A Prefeitura de Francisco Dumont investiga a morte de peixes no rio Riachão. Ontem, amostras dos animais foram encaminhadas para um laboratório em Montes Claros a fim de descobrir o que está causando o problema. As espécies foram encontradas em uma extensão de 20 km pelos moradores das comunidades de Larga, Boqueirão, Convancas e Água Branca. 

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Francisco Dumont foi acionada pela população ribeirinha após a forte chuva de granizo no último sábado (30). A tempestade durou cerca de cinco minutos, mas danificou plantações, pastos, telhados e currais, além da mortes de galinhas, aves silvestres e até gado. Nenhuma pessoa ficou ferida. 

Equipes da secretaria e representantes do Instituto Serra do Cabral (ISC) foram até o local para avaliar os estragos na região. “Nossa preocupação é que a água tenha sido contaminada durante a chuva. Isso pode prejudicar a população ribeirinha. Mandamos amostras dos peixes para análise, assim garantiremos a saúde das pessoas e animais”, explica o secretário de Meio Ambiente, Ademilson Rosa Lopes. 

A prefeitura está orientando a população que mora próxima ao rio para não consumirem a água e nem os peixes. A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) fornecerá água em caminhões-pipa para a população. Ainda não há previsão de quando o laudo ficará pronto.