A Escola Municipal Doutor Alfredo Coutinho, no bairro Camilo Prates, foi a oitava instituição de ensino invadida em Montes Claros neste ano. Os suspeitos estão foragidos.

Segundo funcionários, os vândalos quebraram o telhado de uma das salas e roubaram materiais esportivos e merenda escolar. Os ladrões também arrombaram armários e quebraram carteiras. 

A escola tem cerca de 260 alunos do 1° ao 5° ano do ensino fundamental. Apesar dos danos, as aulas não foram suspensas. 

Na tarde de ontem, foi instalado um alarme no colégio. O telhado foi consertado. “A polícia está investigando o caso a partir de relatos dos próprios alunos”, pontua a diretora da instituição, Isamara Souza. 

A violência se intensificou no início do ano, após a prefeitura dispensar os vigilantes das escolas municipais.

Diante da falta de porteiros e vigias noturnos, a função de monitorar os portões das escolas foi assumida por professores e secretárias, que ficam revezando o posto. 

Segundo o secretário de Defesa Social, Anderson Chaves, a Escola Doutor Alfredo Coutinho não fica em um bairro considerado perigoso, então o trabalho de patrulhamento é feito por rondas ostensivas. “Estamos providenciando uma melhoria na qualidade de vigilância e ampliando o monitoramento”, diz o secretário.