A polícia procura pelos suspeitos de manter uma família refém em Manga, cidade a 275 quilômetros de Montes Claros. O crime foi na manhã de ontem e mobilizou toda a equipe de segurança da cidade.

A Polícia Militar informou que a vítima é uma médica do município e foi abordada por dois homens armados que estavam em um carro, quando caminhada na avenida Doutor Olímpio Carneiro Viana, no centro da cidade. 

O grupo determinou que a médica, que não teve o nome divulgado, entrasse no carro. A vítima e os criminosos seguiram então para a casa dela. Lá, os bandidos encontraram outros dois comparsas que estavam à espera em outro veículo. 

Dentro da residência, os homens renderam a mãe da vítima, os filhos e a empregada. Sempre fazendo ameaças, os criminosos exigiram dinheiro e vasculharam todos os cômodos do imóvel. Antes que todos fossem trancados em um dos banheiros da residência, a idosa conseguiu avisar o genro. 

O marido da vítima acionou a PM, mas quando a viatura chegou ao local os suspeitos já haviam fugido. 

Ainda de acordo com a corporação, os criminosos levaram R$ 5 mil em dinheiro, além de aparelhos celulares e alguns utensílios domésticos. 

A PM fez um rastreamento na região e descobriu que os suspeitos fugiram em dois veículos – um deles, um Uno prata roubado, foi abandonado numa estrada de terra que leva à Montalvânia, na mesma região. Dentro do veículo abandonado, uma sacola com munição.

As vítimas, que não tiveram ferimentos, mas estavam em estado de choque e foram encaminhados para o hospital da cidade para atendimento e logo após liberados.  

ROTINA
Para a polícia, os suspeitos sabiam da rotina da família. “Ela tinha por hábito caminhar todos os dias pela manhã na mesma região e no mesmo horário. Acreditamos que quem planejou o crime tinha informações privilegiadas”, explicou o comandante da PM em Manga, Tenente Frederico Borges.

O caso agora ficará a cargo da Polícia Civil. Até o fechamento desta edição, ninguém havia sido preso.