Importante ferramenta para coibir a criminalidade, o 181 Disque Denúncia completa, ao longo de dez anos de funcionamento em Minas, mais de 7,6 milhões de chamadas que resultaram em 734 mil denúncias. 

Operacionalizado pelo governo do Estado, por meio da Secretaria de Segurança Pública (Sesp), e do Instituto Minas pela Paz, o canal de comunicação capacita a população a colaborar contra o crime. Tem sigilo absoluto, anonimato garantido e é uma importante contribuição ao trabalho das polícias Civil e Militar, do Corpo de Bombeiros e Sesp.

Para o subsecretário de Integração da pasta, Marcelo Vladimir Corrêa, estes dez anos são fundamentais para demonstrar a consolidação do programa. “Nós creditamos o sucesso de todos os resultados alcançados à efetiva participação de cada cidadão nos 853 municípios mineiros e à integração e empenho das forças policiais do Estado. Isso demonstra que a parceria entre cidadão e sistema integrado de segurança pública é um caminho que contribui para a redução da criminalidade em Minas Gerais.
 
DADOS 
Entre as informações mais comuns relatadas pelo Disque Denúncia estão drogas, armas de fogo, crimes testemunhados e transações monetárias ilegais. 

Assim, na última década de atuação, foram mais de 33 toneladas de drogas retiradas de circulação por meio das denúncias anônimas. Também é contabilizada a retirada de 18 mil armas de fogo, como fuzis e submetralhadoras, do poder de criminosos. 

Além disso, nestes dez anos foram mais de 167 mil conduções, prisões, apreensões e ou recapturas, conseguidas por meio da ajuda do cidadão, que é quem faz a ligação. O balanço também aponta que as denúncias possibilitaram a apreensão de cerca de R$ 22 milhões em espécie, proveniente do tráfico de drogas.

2017
De janeiro a outubro de 2017 foram 66.148 denúncias. Nestes dez meses foram mais de 28 mil pessoas conduzidas , presas, apreendidas ou recapturadas por meio de informações recebidas via denúncia. Mesmo sem ter fechado o ano corrente, houve um aumento de 81% no número de chamadas quando comparado o primeiro ano efetivo de funcionamento do serviço, em 2008.

O gestor do Instituto Minas pela Paz, Maurílio Pedrosa, ressalta os importantes resultados alcançados e destaca o engajamento e a confiança da sociedade mineira, “protagonista ao enviar informações qualificadas fundamentais para a ação eficiente das Polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros”.

 

Como funciona
O serviço é aprimorado constantemente para garantir ao cidadão que as informações repassadas aos atendentes sejam trabalhadas de forma eficiente e qualificada. O material é encaminhado para analistas das polícias Civil e Militar e do Corpo de Bombeiros. Esses servidores classificam e incorporam à denúncia outros dados, quando já existentes, que também auxiliam na solução do caso.
O 181 Disque Denúncia não oferece resposta imediata, já que existe um prazo de 90 dias para apurar e responder a denúncia apresentada. Quando o cidadão precisar de uma resposta rápida, como em casos de flagrante, por exemplo, deve entrar em contato direto com as corporações: Polícia Militar (190), Polícia Civil (197) e Corpo de Bombeiros (193). As denúncias específicas de violência contra idosos, mulheres e pessoas com deficiência também não devem ser feitas pelo 181, mas pelo Disque Direitos Humanos (0800-031 1119).