Os termômetros ainda oscilam entre temperaturas amenas e outras nem tanto assim, mas, daqui a alguns dias, o frio vai estar instalado e a pele é o órgão do corpo que primeiro sofre impactos. Cuidados simples são suficientes para evitar ressecamento, seborreia e até micose.

Neste período, é normal a queda na hidratação oral. Ou seja, a vontade de ingerir líquidos, principalmente, água, diminui. Os banhos ficam mais quentes. A consequência deste combo é uma pele mais seca, afirma o dermatologista Paulo Roberto Antônio Júnior. 

“Mesmo a quantidade de banhos sendo reduzida nesta época do ano, a temperatura deles retira a camada lipídica da pele, de gordura e oleosidade. Então, o ressecamento acontece principalmente em regiões como calcanhar, cotovelos e joelhos”, alerta, dando algumas orientações para evitar a secura na derme.

“Além de não abusar de banhos quentes e manter a hidratação oral, evitar o uso de buchas e coçar a pele com as unhas. Ao finalizar a higienização, ainda com a pele úmida, aplicar um hidratante. Hoje, o mercado oferece um gama enorme de produtos: em gel, spray, creme”. 
 
SEM BARREIRAS
Com a função de barreira da pele enfraquecida por banhos quentes, redução da umidade do ar e aumento de poluentes, o órgão fica mais exposto a bactérias e fungos, inclusive aos que já vivem no corpo humano.

De acordo com a dermatologista Ana Paula Furst, da Lenz Clinic, fungos que provocam micoses e frieiras, por exemplo, são parte da flora, mas proliferam quando o ambiente torna-se ideal.

“Quando não enxugamos direito os pés ou aquelas pessoas que suam muito essa parte do corpo, usam meias com frequência, o mesmo sapato todos os dias, tudo isso favorece a proliferação e aí que aparecem essas doenças. Ambientes úmidos, fechados e quentes são os ideais. Estresse, uso de antibióticos e baixa de imunidade também colaboram”, destaca.

Prevenir sempre é melhor que remediar, claro. Para isso, Ana Paula Furst indica secar sempre entre os dedos após o banho, usar talco antisséptico (também disponível em spray), não calçar o mesmo sapato em dias seguidos e, após a aplicação, deixar o calçado arejar em uma janela ou na área de serviço por, pelo menos, 12 horas.