Na reta final para aprovações em programas de residência médica, já que as aulas começam em março em todo o país, vários hospitais conseguiram aval da Comissão Nacional, do Ministério da Educação, para lançar novas vagas e estão com processos seletivos em aberto. Uma boa oportunidade para profissionais da área que buscam a especialização.

O Hospital das Clínicas Mário Ribeiro da Silveira, em Montes Claros, no Norte de Minas, é uma das instituições que acaba de obter a aprovação para o lançamento do Programa de Residência Médica. Lá, serão ofertadas vagas nas áreas de ginecologia e obstetrícia, clínicas médica e cirúrgica, anestesiologia, psiquiatria e oftalmologia.

“O hospital já tinha um trabalho de treinamento de estudantes da Funorte (Faculdades Integradas do Norte de Minas) e agora está com essa pós-graduação voltada para médicos formados nesta ou em qualquer universidade do Brasil”, afirma o coordenador do programa de residência médica, Cláudio Henrique Rebello Gomes. 
 
DIFERENCIAL 
A especialização em oftalmologia do hospital em Montes Claros já nasce com o selo de qualidade da Fundação Hilton Rocha, em Belo Horizonte, referência em residência na área. 

“O curso no Norte de Minas vai ser um braço da Fundação, que hoje tem a melhor especialização do Estado. Pessoas de todas as partes do Brasil buscam se qualificar na instituição”, afirma a coordenadora da residência médica em oftalmologia do Hospital das Clínicas Mário Ribeiro da Silveira, Ariadna Borges Muniz. 

Segundo ela, que também é diretora-geral e coordenadora adjunta da Fundação Hilton Rocha, 25 candidatos concorreram na seleção para a única vaga oferecida em BH. 

Também passa a contar com um programa de residência neste ano o Hospital São Lucas, de Patos de Minas, no Triângulo. Inicialmente, serão ofertadas vagas em ginecologia e obstetrícia e clínicas médica e cirúrgica. E o objetivo é ir além. 

“Nós já recebemos estudantes de medicina, estagiários e agora completamos o ciclo com residências médicas. Vamos colocar na ordem do dia a ampliação para outras áreas”, afirma o diretor do grupo Soebras, Ruy Muniz. Segundo ele, no médio prazo, a meta é abrir vagas de mestrado e doutorado. 

As seleções para 2018 nas duas instituições serão feitas de forma unificada pela Associação de Apoio à Residência Médica (Aremg). As inscrições estão abertas até a próxima quinta-feira e as provas acontecem no dia 18. 

A Aremg faz o processo seletivo de mais de 70 hospitais no Estado. Neste ano, as cerca de 1.300 vagas já disponibilizadas pela associação foram disputadas por mais de 7 mil candidatos.

SAIBA MAIS

Outras vagas 
- Na Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) também foram abertas novas residências neste ano. No Hospital Infantil João Paulo II, em BH, os médicos poderão se qualificar em endocrinologia pediátrica e na unidade de Pronto-Socorro João XXIII, também na capital, em traumatologia.
 
- “A endocrinologia pediátrica ajuda na estratégia de combate à obesidade infantil e ao diabetes, bastante em foco. Estamos investindo neste programa”, afirma a coordenadora das residências em saúde da Fhemig, Fernanda Paula da Costa.
 
- Os 14 hospitais da rede disponibilizaram neste ano 218 vagas em 53 programas de residência. No total, a rede tem 454 bolsistas, o que demanda um investimento de R$ 1,4 milhão por mês.
 
- Em nota, o Ministério da Saúde informou que estimula a formação de especialistas em campos de atuação estratégicos para o Sistema Único de Saúde (SUS), de acordo com as necessidades identificadas em cada localidade. Segundo o último levantamento feito pela pasta, entre 2010 e 2017, o governo financiou 1.081 bolsas de residências em Minas.