O pastor Jonas esteve na Câmara Municipal para denunciar o que considera um desrespeito da administração municipal. Segundo o religioso, ele foi notificado pelo Secretário de Esportes, Igor Dias, sobre a transferência de evento da sua igreja, que estaria programado para acontecer na Praça de Esportes, neste fim de semana. “Tenho o despacho do secretário autorizando o evento, mas de última hora, ele tomou essa decisão e apenas nos comunicou, sem nos consultar”, diz o pastor.

Jonas diz que foram confeccionados e distribuídos 500 cartazes com o local anterior. Além disso foram realizadas diversas publicidades em torno do evento, cujo público esperado era de 3 a 5 mil pessoas. “O local para onde nos empurraram não oferece condições. Para atender o compromisso com os nosso fiéis, vamos realizar o evento na nossa igreja, mas com um público muito menor. O certo é que ficamos no prejuízo”, disse.

O vereador Wílton Dias fez coro com o pastor e teceu diversas críticas a postura do município. “A decisão foi tomada de maneira unilateral. O prefeito simplesmente desrespeitou 120 mil cristãos que representam a comunidade evangélica”. De acordo com Wílton, a origem da decisão teria sido política e o espaço será cedido ao MST, que teria pleiteado o espaço na mesma data.

O Secretário de Esportes Igor Dias foi procurado para falar sobre o assunto, mas não deu retorno até o fechamento da edição.