A unidade de Estratégia da Saúde (antigo PSF) do bairro Interlagos/Esplanada está se virando como pode para conseguir atender a população e manter serviços essenciais, que deveriam ser garantidos pela Prefeitura de Montes Claros. Os funcionários já fizeram até bazar para arrecadar fundos. A vizinhança se solidarizou.

A vendedora Rose P. S. disse ter ido às compras com o intuito de ajudar mas ressaltou que, apesar da boa vontade dos funcionários, eles “venderam pouco”.

A moradora lamenta a falta de atenção do poder público. “É muito triste saber que temos uma unidade bem próxima, com sala para atendimento, equipamentos e que apenas a montagem que deveria ficar a cargo da prefeitura, não acontece”.

O vereador Idelfonso da Saúde (PMDB) denunciou que muitos servidores estariam tirando dinheiro do próprio bolso para comprar material e ajudar na montagem de um consultório odontológico.

Procurados pela reportagem, os servidores não quiseram dar informações sobre a ação. Recentemente, outras unidades passaram por situação semelhante e os servidores se uniram para adquirir materiais, como gaze e seringa, para não deixar de atender a população.

A saúde bucal é um dos itens exigidos pelo Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade na Atenção Básica (Pmaq), que classifica e destina recursos para o setor. Em Montes Claros, o programa recebia R$ 500 mil de investimento na gestão anterior e cobria 98% do serviço. O valor era utilizado em infraestrutura, evolução e melhorias do serviço. O então prefeito Ruy Muniz aumentou de 65 para 133 o número de equipes. Destas, 120 passarão pela avaliação do Pmaq nessa gestão e caso o serviço não seja bem avaliado, o município corre o risco de perder o recurso.
 
OUTRO LADO
A secretária Municipal de Saúde, Dulce Pimenta, negou que os servidores estejam sendo sacrificados e garantiu que houve apenas uma “organização” dos serviços, mas admitiu que “a saúde é um dever de todos e que o cidadão tem que dar a sua parcela de contribuição”.

Quanto à reposição de material nos postos, a secretária informou que já houve licitação e a situação será regularizada.