A professora Heley de Abreu Batista, de Janaúba, será homenageada com a medalha Mietta Santiago, oferecida pela Câmara dos deputados. A indicação para que Heley seja contemplada (in-memorian) com a medalha de ouro foi feita pela deputada Raquel Muniz e recebeu 26 votos.

Segundo a parlamentar, colegas deixaram de fazer outras indicações para votar na professora que se tornou a heroína do episódio que comoveu o país, ao dar a vida para salvar crianças atingidas pelo fogo na creche Gente Inocente. 

“É uma homenagem a todos os professores do Brasil. A tragédia de Janaúba nos deixou uma lição muito grande da relação entre professor e aluno. E só não foi maior em virtude da atitude da professora Heley, que esteve ao lado dos alunos no momento mais difícil e mostrou que as mulheres, que têm a capacidade de gerar, também têm a tarefa de cuidar”, disse a deputada Raquel.

Ao saber da homenagem, o esposo de Heley, Luiz Carlos Batista, se emocionou e destacou que as homenagens têm grande valor e ajudam a família a se sentir confortada.

“É gratificante saber o quanto as pessoas ainda reconhecem esse valor relevante que a Heley mostrou. Ela doou a vida. Foi um ato de extrema coragem, de amor ao próximo e vai ficar para sempre nos corações das pessoas. É muito significativo o que ela fez, ainda que estejamos sofrendo demais pela ausência dela, pela solidão e pela falta que ela faz dentro do lar”, disse Luiz Carlos.
 
A HOMENAGEADA
Nascida em 1974, a professora Heley faleceu em 5 de outubro de 2017, horas depois de sofrer graves queimaduras no incêndio criminoso à creche Gente Inocente, onde dava aulas. Mesmo ferida, Heley conseguiu retirar várias crianças do local. A professora era mãe de três filhos de 17, 12 e 1 ano de idade.

“É um privilégio para todos nós, principalmente por ser o professor uma classe tão sofrida e, muitas vezes, desvalorizada. Pela bravura, Heley representou todas as professoras. As que perderam a vida e as que continuam lutando. É um reconhecimento de muito valor”, disse a secretária de Educação de Janaúba, Luzia Angélica Santos, ao saber da homenagem.
 
MEDALHA
Mietta Santiago foi advogada e escritora, reconhecida como uma das pioneiras na luta pelos direitos civis, trabalhistas e políticos das mulheres no Brasil. 

Em 9 de fevereiro de 2017, a Câmara dos Deputados aprovou a criação de medalha com seu nome para homenagear anualmente, no Dia Internacional da Mulher, figuras femininas que tenham se destacado em iniciativas relacionadas aos direitos das mulheres.