Anunciada pelo presidente da Codevasf, Antônio Avelino Neiva, durante visita ao Norte de Minas, a construção da barragem de Jequitaí, com 9 mil hectares de inundação e capacidade para 750 milhões de metros cúbicos de água, pode ser início de um novo tempo no Norte de Minas, castigado pela seca.

A área do projeto está situada nos municípios de Jequitaí, Claro dos Poções e Francisco Dumont, mas os benefícios chegam ainda a Engenheiro Navarro, Lagoa dos Patos, Várzea da Palma, Pirapora, Buritizeiro, Coração de Jesus, Joaquim Felício, Bocaiúva e Montes Claros. A expectativa é a de que 100 mil empregos diretos e indiretos sejam gerados após a irrigação. 

Serão 395 propriedades atingidas pelo lago da barragem. Mais de 80 % já foi adquirida e o restante, cerca de 120 propriedades, está em tratativa, de acordo com Rodrigo Rodrigues, superintendente da Codevasf.

“Estamos regularizando a parte fundiária e ambiental. O presidente recomendou a preparação do termo de referência para lançar o edital da obra física ainda este ano”, disse Rodrigo.

“A barragem é o maior projeto hidroagrícola da região e vai possibilitar a irrigação de 35 mil hectares. Para cada hectare irrigado, haverá um emprego direto e dois indiretos, então são aproximadamente 100 mil empregos”, complementou o Superintendente da Codevasf. 
 
SONHO ANTIGO
A Barragem de Jequitaí foi idealizada há cerca de 40 anos. Agora, moradores da região avaliam que, enfim, o sonho se tornará realidade.

O produtor Sebastião Duarte foi o primeiro a negociar as terras. Na ocasião, ele vendeu 90 hectares de área produtiva, mas não se arrepende. “Não vou conseguir terra igual, mas estou pensando no bem público. Foi uma negociação sensata e na propriedade atual já consegui criar gado, plantar e recuperar o solo. Com esta obra, Jequitaí vai dar um salto e tudo vai melhorar”, acredita.

A Codevasf tem orçamento de R$ 77 milhões destinado à obra, mas para a conclusão desta primeira etapa são necessários ao menos R$ 110 milhões. 

Para aumentar o orçamento, Avelino Neiva conta com o apoio e o trabalho de parlamentares, como a deputada federal Raquel Muniz, que articulou a visita do presidente à região. Ela destaca a barragem como um passo importante e mais uma vitória no combate à seca.

“A parceria da Codevasf, bem como do Ministério da Integração, sempre deu bons frutos no enfrentamento à seca. Vamos envidar todos os esforços para que a barragem fique pronta no menor espaço de tempo”, disse a deputada.