Tradicionalmente realizada no começo da segunda quinzena de dezembro, a Festa do Pequi este ano teve cancelamento de shows e prejuízos. No sábado, um temporal interrompeu a programação.

Segundo um barraqueiro da festa que não quis se manifestar, as perdas foram grandes. Em 2017, tiveram renda bruta de R$ 6 mil, cada um, e este ano R$ 1.900. “Só para colocar a barraca na festa gastamos mais de R$ 1 mil com frete, mão de obra. No sábado, praticamente não houve festa por causa da chuva”, disse. 

Ainda, de acordo com ele, quando o evento era realizado no mês de dezembro eram feitas filas para comprar o tradicional arroz com pequi. “Março é o final da safra e todos já estão enjoados de comer pequi. O interessante mesmo é manter a festa na data original”, completou. 

Umas das atrações mais esperadas no sábado era o cantor Tino Gomes, que teve o show cancelado. Em sua página do Facebook, vários seguidores se manifestaram em apoio ao cantor e compositor.

SHOW PERDIDO
“O Brasil todo sabia dessas chuvas, só a prefeitura que não. Lamentável perder um show desses e ainda atrapalhou a festa. Mas foi bom. A chuva é abençoada. Que venha mais”, disse um internauta.

Procurada pela redação, a prefeitura, até o fechamento da edição, não respondeu os questionamentos sobre a mudança na data da festa.