Depois de muita divergência, o prefeito de Januária, Marcelo Félix (PSB), vai tomar posse, na próxima segunda-feira, como presidente da Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (Amams). Ele ficará no cargo até o final deste ano. 

Os outros integrantes da diretoria serão escolhidos em reunião do conselho que ainda não tem data estabelecida.

O prefeito Marcelo Félix, que era o segundo vice da casa, assumirá a cadeira na presidência da Amams, após decisão do então prefeito da cidade de Bonito de Minas, José Reis (PHS), de renunciar a gestão. Reis também abriu mão do cargo de Executivo de Bonito de Minas para poder disputar as próximas eleições deste ano.

A passagem de comando acontecerá após embates entre os grupos políticos da Amams. De acordo com o estatuto da instituição, quem deveria ocupar a vaga de José Reis seria o primeiro vice-presidente, cargo ocupado por Anderson Braga, prefeito de Buritizeiro, até novembro de 2017, quando ele morreu. Por isso, o sucessor de Braga, Jorge Humberto Rodrigues, reivindicou a vaga de presidente, sob alegação de que deveria ser do primeiro vice-presidente.

Pelo regimento interno da Amams, Marcelo Félix ficará no cargo até o fim deste ano, quando ocorrerá nova eleição. Os outros integrantes da mesa da presidência, o primeiro vice-presidente e o segundo, serão nomeados depois de reunião do conselho. 
 
COMPROMISSO
“É minha primeira vez na política e, neste tempo na Amams, pude perceber as necessidades do povo norte-mineiro, principalmente aqueles que moram no extremo Norte de Minas. Pretendo dar continuidade ao trabalho de José Reis com muita responsabilidade e compromisso”, disse Marcelo Félix. 

A cerimônia de posse será realizada no dia 7 de maio, no auditório da Amams, às 20h, e contará com a presença de várias autoridades do Norte de Minas.