A Câmara Municipal de Montes Claros entrou ontem em recesso parlamentar, que vai até 29 de julho. Neste período, não acontecem as audiências públicas e as reuniões ordinárias, mas o atendimento ao público permanece inalterado.

Como habitualmente acontece, foram designados três vereadores para o plantão durante o período: Cláudio Prates (PTB), que também é presidente da Casa, Idelfonso da Saúde (MDB) e Ildeu Maia (PP). 

No primeiro semestre de 2018, foram votados projetos de autoria dos vereadores e outros do Executivo, nas 29 reuniões realizadas, entre ordinárias e extraordinárias. 

“Foram aprovados cerca de 25 projetos e uma média de 12 resoluções”, informou Suzy Caldeira, da assessoria do Legislativo. 

Na tribuna, o discurso que predominou foi com relação à morosidade do Executivo em realizar melhorias e investimentos na cidade. 

Dos problemas citados, ganhou destaque a saúde municipal, que entrou em colapso e provocou principalmente os parlamentares que compõem a Comissão de Saúde da Casa.

A expectativa na volta dos trabalhos, marcada para agosto, está na realização de uma audiência pública pedida pelo vereador Marlon para tratar dos problemas relacionados ao Hospital Alpheu de Quadros. (M.V.)