O novo presidente da Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (Amams) e prefeito de Januária, Marcelo Félix, que assumiu no lugar de José Reis, disse, durante a posse na noite de segunda-feira, que vai aproximar a entidade dos municípios. Também pretende dar continuidade ao trabalho desenvolvido pelo antecessor. 

“Junto ao nosso corpo técnico montamos uma estratégia que deverá ser executada nos próximos dias. Vamos levar toda a estrutura da Amams para dentro das prefeituras associadas. Acredito que de 20 a 30 dias já estaremos com este trabalho em campo”, disse Marcelo Félix. Outra meta é aumentar o número de filiados, que atualmente conta com 54 prefeituras. 

Ele argumenta que o prefeito sozinho não consegue montar estrutura e gerenciar os recursos que recebem dos parlamentares. “Nosso corpo técnico oferece engenharia, assessoria jurídica e todo o suporte que o prefeito precisa. Pertencer a uma associação é uma necessidade”, declarou.

Marcelo Félix marcou como seu primeiro ato a filiação do prefeito de Ibiracatu, Arlis Soares Coutinho, logo após a solenidade. “Minha expectativa é de muito trabalho. Espero contar com o apoio da associação para vencer as dificuldades, que não são poucas e levar bons resultados para a nossa comunidade”, afirmou.

A deputada federal Raquel Muniz destacou a importância da parceria entre a entidade e os parlamentares. “Vamos continuar participando ativamente da Amams, fazendo com que os recursos dos ministérios sejam liberados, recursos estes que têm a representação dos ministérios aqui na cidade, como a Codevasf, onde fui campeã de emendas”, observou.