Visita de Pimentel

Preto no Branco / 30/01/2018 - 01h28

O governador de Minas, Fernando Pimentel está sendo esperando na região, de hoje até sexta-feira. Ele vem visitar as obras de construção da adutora de 56 quilômetros que responderá pelo abastecimento de parte de Montes Claros, já no segundo semestre deste ano. Ontem, a coluna recebeu informação de que assessoria do governador havia solicitado informação sobre a obra que já está próxima de 50% de seu total. O que chama atenção é o fato de tanto a Copasa como a Palácio Tiradentes evitarem divulgar a visita. Aliás, uma das fontes junto ao Governo chegou a garantir à coluna que a visita acontece no dia de hoje. 

Romeu Zema
O pré-candidato ao Governo de Minas pelo Partido Novo, Romeu Zema, esteve em Montes Claros no dia de ontem, quando concedeu entrevista coletiva e, no período da noite, se reuniu com lideranças no plenário da Câmara Municipal da Avenida João Luiz de Almeida. Ele permanece até quarta-feira na região, quando visita Salinas, Taiobeiras, Janaúba, Porteirinha e Espinosa. Vale lembrar que Romeu se afastou da presidência do Grupo Zema para cuidar de seu projeto político. O grupo conta 430 lojas de eletrodomésticos no país (MG, BA, GO, ES, SP e MS), sendo 309 só em Minas Gerais. Conta ainda com 330 postos de combustíveis em sete Estados (MG, MT, GO, TO, RJ, PA e SP)
 
Projeto Político
Talvez pelo fato de ser um principiante no mundo político-partidário e eleitoral, o empresário Romeu Zema (Novo) ainda não conseguiu alinhar o seu discurso político a um projeto que chegue com clareza ao eleitorado. São louváveis as bandeiras defendidas pelo seu partido, como não aceitar recursos públicos para financiar campanha, rejeitar candidatos com processo ou condenação, defender o fim do foro privilegiado, e outras. Sabemos que está no caminho certo e que a moralidade na política deve ser a principal bandeira. Entretanto, o carro-chefe de qualquer candidato ao Executivo tem que ser projeto e proposta que de fato modifique a vida da população.
 
Mudança no secretariado
A imprensa mineira divulgou que amanhã seis ocupantes de primeiro escalão e dois dirigentes de estaduais do governo Pimentel vão deixar os cargos, apesar da desincompatibilização está prevista para abril. Somente os deputados federais petistas Odair Cunha e Miguel Corrêa continuarão nos postos, já que eles não têm a intenção de disputar a reeleição. Aliás, Miguel vai lançar no seu lugar a irmã, Cristina Corrêa.
 
Terra de ninguém
Não é nenhuma novidade afirmar que a área central de Montes Claros virou terra de ninguém, com o poder público permitindo invasão por parte de camelôs, ambulantes e mendigos. No sábado, chegou ao absurdo de um cidadão colocar um congelador no meio do Quarteirão do Povo para vender cerveja. Em nenhum momento foi incomodado. Na avenida Deputado Esteves Rodrigues (próximo ao Castanheiras), mendigos não satisfeitos em viver em baixo da ponte, resolveram usar a calçada não só para dormir, como também depositar o que chamam de recicláveis. Aliás, já há algum tempo um cidadão com problemas de saúde e deficiência física montou uma estrutura, em cima da calçada, ao lado do Fórum, da Prefeitura e da Câmara de Vereadores, e todos acham normal.

Publicidade
Publicidade
Comentários