Salinas

Preto no Branco / 15/11/2017 - 01h46

Várias regiões do Estado, principalmente em torno de Belo Horizonte, disputava o direito de produzir a melhor cachaça do país, quando sabemos que tal título é do Norte de Minas. Diante das constatações a deputada federal Raquel Muniz saiu na frente e viu aprovar projeto de sua autoria em que titula a cidade de Salinas, como a Capital Nacional da Cachaça. É evidente que sabemos que o mérito deve ser creditado a toda aquela região, incluindo Taiobeiras e Rubelita. Vale lembrar que a região de Januária, São Romão e outras, também produzem cachaça de excelente qualidade, a exemplo da Agablana.

 
Presidenciável em MOC
O pré-candidato a presidência da República, Senador Álvaro Dias (Podemos), confirmou presença em Montes Claros na próxima quarta-feira (22) quando participa do Encontro Independência e Harmonia entre os poderes. O evento é uma realização da Associação Mineira de Câmaras Municipais (AMCM) e o Cimams e acontece no auditório da OAB. Vale lembrar que o também pré-candidato ao Governo de Minas, ex-deputado Dinis Pinheiro (PP) confirmou presença. O evento acontece na quarta e na quinta-feira (22 e 23) e é dirigido a prefeitos, vereadores, assessores parlamentares, estudantes e outros. Está prevista palestra com juristas renomados, representantes do TCE-MG, Ministério Público e Judiciário.
 
Regularização de assentamentos
O Incra em Minas Gerais está anunciando para o ano de 2018, o investimento no Norte de Minas de R$ 129 milhões para regularização de terras de assentados na região. Este ano foram gastos apenas R$ 28 milhões. Vale lembrar que o órgão conseguiu regularizar 25 mil assentamentos, até então controlado pelo MST. No próximo ano, as famílias que estiverem irregulares terão que deixar as terras. Aliás, os assentados passarão a ficar livres das chamadas taxas de administração que eram cobradas irregularmente.
 
Caso de Polícia
Independente de culpa ou inocência, sou contrário ao sensacionalismo de setores da imprensa que, sem a preocupação de investigar os fatos, simplesmente condenaram policiais de Salinas, baseado em vídeo dirigido. A preocupação foi de apenas repercutir o fato sem ouvir os funcionários do hospital onde ocorreu a pancadaria. Sou contrário a qualquer tipo de agressão, mas nunca vi uma pessoa do bem partir para cima de policiais. Certamente se os policiais tivessem apanhado, a notícia não teria tanta repercussão.
 
Pró-vida
Fiquei impressionado com a estrutura do recém-inaugurado Complexo Médico Pró-Vida, na região do Grande Maracanã a começar pelo prédio alto sustentável com geração própria de água e Luz. São 2.500 procedimentos entre consultas e exames a disposição dos pacientes. Chama a atenção o preço da consulta a R$ 79 reais. É mais uma opção de saúde para a cidade. Na prática, hoje temos o Pró-vida em um extremo da cidade e do outro lado, o Hospital das Clínicas.

Publicidade
Publicidade
Comentários