Saída do ministro

Preto no Branco / 06/01/2018 - 06h22

A região foi apanhada de surpresa com o anúncio do ministro da saúde Ricardo Barros (PP) que de agora em diante, a qualquer momento, poderá deixar o ministério. Menos mal que poderá ficar até o dia 7 de abril, data limite para quem pretende concorrer as eleições deste ano, como é o caso de Barros. Com exceção do deputado federal Saraiva Felipe, que tem ligação direta com a região, Ricardo Barros foi o ministro da saúde que mais visitou o Norte de Minas. Um diferencial é que em nenhum momento veio por aqui “com as mãos vazias”.

Bolsa Família
Chamou atenção a informação de auditoria feita pelo CGU em que aponta que 345.906 famílias teriam recebido dinheiro do Bolsa Família sob indícios de irregularidades. Tal fato nos faz lembrar denúncias ocorridas em Montes Claros e que teriam sido encaminhadas a Polícia Federal. Entre as denúncias, auditoria interna da Prefeitura teria constatado a fraude, inclusive com o autor confessando o crime. Até agora, ninguém ficou sabendo qual a conclusão que chegou a polícia e as providências tomadas.
 
PSB e Ciro
Se o ex-prefeito de Belo Horizonte Márcio Lacerda (PSB) for o nome escolhido pelo seu partido para disputar o Governo de Minas, em outubro deste ano, a informação é que o seu grupo poderá buscar alinhamento com a candidatura de Ciro Gomes (PDT), pré-candidato à Presidência. Vale lembrar que, no primeiro mandato do ex-presidente Lula, Márcio Lacerda ocupou o cargo de secretário-executivo do Ministério da Integração Nacional, então comandado por Ciro.
 
Invasões
O secretário de Meio Ambiente de Montes Claros, Paulo Ribeiro, informou à coluna que a prefeitura vem tendo sérios problemas com invasores de terrenos. A média tem sido de dez invasões por semana. A situação só não tem sido pior porque a própria população tem informado o Executivo das invasões. Em todos os casos, as providências têm sido tomadas de imediato. Existem alguns casos em que a solução tem que ser via Justiça, o que demanda mais tempo.
 
Todas as classes
O que mais chama a atenção nas invasões de áreas públicas na cidade de Montes Claros é o fato de acontecer nos quatro cantos da cidade e não envolver apenas famílias humildes sem moradia. Na relação consta empresários, pessoas com ligação com o Executivo e o Judiciário. Por questões de ética, a relação dos envolvidos tem sido mantida em sigilo, até para facilitar entendimento.
 
Trevo da Real
Se por um lado motoristas e prefeitura comemoram a inauguração do chamado Trevo da Real em Montes Claros, o mesmo não podemos dizer dos comerciantes. Na quinta-feira, durante a inauguração, a queixa foi geral, já que foi proibida estacionamento de veículo em toda aquela área. No local existem várias comércio que atendendo justamente proprietários de veículos. Aliás, não é um fato comum uma cidade com quase 500 mil habitantes realizar solenidade para inaugurar um trevo, que na verdade foi apenas a substituição de uma rotatória por semáforos.

Publicidade
Publicidade
Comentários