Perdendo espaço

Preto no Branco / 10/01/2018 - 06h14

Mais uma vez a coluna sai na frente e traz informação de que Minas Gerais, que respondia pelos principais cargos da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (SEAD), no Governo Federal, vem perdendo espaço dentro da estrutura. A referida secretaria foi criada em 27 de maio de 2016, substituindo o Ministério do Desenvolvimento Agrário. Na prática, a pasta foi entregue ao Solidariedade, tendo o deputado mineiro Zé Silva respondido pelas principais indicações, a começar pelo secretário, José Ricardo Roseno. A perda se deve, primeiramente, ao fato de o presidente da Solidariedade, Paulinho da Força (SP), ter exigido mais espaço no órgão. O outro motivo é a incerteza se a agremiação irá ou não acompanhar o Governo na votação da reforma da Previdência.

Início das mudanças
Apesar de não ter sido divulgado por estas bandas, o extensionista da Emater, José Ricardo Roseno, que durante muito tempo trabalhou na Emater-MG em nossa região, inclusive Brasília de Minas, deixou a titularidade da SEAD. No seu lugar, o presidente do Solidariedade, Paulinho da Força, indicou o paulista Jéfferson Coriteac, ficando o mineiro como secretário-adjunto.
 
Emater quer de volta
Não é nenhuma novidade afirmar que a Emater-MG cedeu vários dos seus funcionários para a SEAD. A grande novidade é que o Governo do Estado solicitou o retorno de todos, num total de sete. 
 
Novidade na Polícia
A coluna antecipou as mudanças que ocorreriam na Polícia Militar de Minas, mais especificamente em nossa região. Na oportunidade, antecipamos inclusive que o tenente-coronel Osvaldo de Souza Marques seria promovido ao posto de Coronel e assumiria a 11ª Regional da Polícia Militar em substituição ao coronel Klevson. A novidade é que o coronel Osvaldo não deverá assumir o comando da polícia no Norte de Minas. É que o coronel Klevson, que se aposentaria em fevereiro, resolveu ficar até abril, quando completa seu tempo (sairá pela chamada “expulsória”). Diante dos fatos, o alto-comando já publicou a nomeação de Osvaldo para a Diretoria de Recursos Humano da Instituição, função que assume a partir de fevereiro. Evidentemente não seria nomeado para ficar apenas dois meses no cargo.
 
Quem vai assumir
Na coluna de amanhã traremos detalhes em relação à mudança no comando da 11ª RPM, com a aposentadoria expulsória do Coronel Klevson.

Publicidade
Publicidade
Comentários