Operação da PF

Preto no Branco / 31/10/2017 - 01h19

Informação colhida pela coluna dá conta de que a Delegacia da Polícia Federal em Montes Claros e outro órgão ligado ao Governo Federal estão preparando para deflagrar operação na região. A fonte informou que a operação é relacionada a desvio de recursos públicos. Delegados e agentes de outras delegacias vieram para a cidade para reforçar o trabalho. Para não prejudicar o trabalho, nem o dia e o nome dos envolvidos foram divulgados. Voltaremos ao assunto com mais informações.

 
Codevasf
O presidente da Codevasf, Avelino Neiva, visita na manhã de hoje o local da construção da barragem de Jequitaí, acompanhado do superintendente do órgão em Minas, Rodrigo Rodrigues e lideranças políticas. Na manhã de ontem, ele esteve em Nova Porteirinha, onde autorizou a retomada das obras de modernização do Projeto Gorutuba. Na parte da tarde esteve no Projeto Jaíba, onde participou de entrega de equipamentos.
 
Visita de Lula
Recebi de vários leitores e-mails cobrando uma avaliação do resultado da concentração feita em Montes Claros, na última sexta-feira, na Praça da Catedral, pelo ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva. O que posso dizer é que dentro do aspecto de marketing o resultado foi satisfatório, já que conseguiu criar fato. Foram inteligentes ao procurar um lugar fechado de pouco espaço, dando ideia de volume. O fato dos movimentos sociais da esquerda de toda região terem alugado ônibus e mobilizado gente para a concentração não permite uma análise dentro do aspecto eleitoral. O certo é que acabaram falando para eles mesmos.
 
Aparato de segurança
Que houve exagero no esquema de segurança montado para receber o ex-presidente Lula em Montes Claros, isso ninguém tem dúvida. O que não imaginavam é que tratamento dispensado a um cidadão que não mais está investido em cargo público de relevância poderia colocar em xeque a convivência entre a Polícia Militar de Trânsito e a MCTrans. Primeiro fecharam o trânsito nas proximidades do evento ainda pela manhã. Num segundo momento, a partir das 15 horas, era impossível transitar pela região. O exagero resultou na queixa da população, quando, então, o diretor da MCTrans José Wilson Guimarães, sem citar nome, culpou um tenente da Polícia Militar pela decisão, sem a autorização do seu setor e ainda ameaçou abrir processo administrativo. O dirigente do MCTrans terá que explicar até onde vai sua autoridade para questionar o trabalho da PM e os motivos da falta de sintonia. Será que as declarações têm o aval do prefeito Humberto Souto?
 
Temendo confronto
Na manhã do sábado, um verdadeiro comboio com batedores e diversos veículos da polícia escoltaram o ex-presidente Lula e sua caravana na saída para Bocaiuva. O aparato de sexta-feira e do sábado chamou a atenção deste jornalista, que buscou explicação junto à própria Policia Militar, quando fui informado, por um oficial que havia ameaça de conflito e que também reforçariam a segurança na cidade de Bocaiuva.

Publicidade
Publicidade
Comentários