Inferno astral

Preto no Branco / 03/02/2018 - 05h32

Hoje seria missão impossível afirmar qual será o futuro do MDB em Minas. Além da turbulência interna e a falta de projeto para as eleições deste ano, a ordem é “salve-se quem puder”. Independentemente do desenho do quadro político, a intenção da maioria é a reedição da coligação com o PT. Para garantir o acordo, emedebistas aliados do governador Fernando Pimentel uniram forças para enfraquecer o vice-governador e presidente da agremiação, Antônio Andrade. Qualquer que seja o resultado, o MDB sairá enfraquecido nesta guerra.

Baixa na bancada
Vários leitores querendo saber a opinião deste jornalista sobre como ficará o PT em Minas Gerais, depois da condenação em segunda instância do ex-presidente Lula. Primeiro é preciso esperar mais o desenrolar da situação do ex-presidente. Mas análise de momento nos permite afirmar que o governador Fernando Pimentel, que tentará a reeleição, perde o principal pilar de sua campanha, que seria um alinhamento com a candidatura de Lula. A outra consequência é a diminuição na bancada petista no Estado.
 
Como será?
Diante da pressão de prefeituras, o governador Fernando Pimentel (PT) não teve outra saída senão antecipar uma resposta aos prefeitos em relação à cobrança pela regularização dos repasses do ICMS, IPVA e do Transporte Escolar, hoje em torno de R$ 3 bilhões. A proposta é que, a partir da próxima semana, o repasse do ICMS e IPVA seja feito automaticamente e os atrasados no transporte escolar sejam quitados até o próximo dia 19. Vale lembrar que hoje o Estado não tem caixa para quitar seus débitos, seja com as prefeituras ou com outros credores.
 
Praça de Esportes
Desportistas de Montes Claros estão se movimentando para um ato público, ao meio-dia deste sábado, em frente ao Ginásio da Praça de Esportes. A mobilização tem como objetivo chamar a atenção para a situação de abandono em que se encontra aquele espaço público. O movimento leva o nome “Diga não ao descaso com o MCTC”. Aliás, se a secretaria não consegue cuidar daquele logradouro, imagine coordenar toda atividade esportiva no município.
 
Filiando no PSDB
A queda de braço dentro do PSDB, dividido entre lançar como candidato ao Governo de Minas o ex-presidente da Assembleia, Dinis Pinheiro, ou o deputado federal Rodrigo Pacheco (PMDB), vem produzindo todo tipo de especulação. Enquanto Dinis está filiado ao PP, mas aberto a mudar para garantir legenda, Rodrigo Pacheco, que anunciou a possibilidade de se filiar ao DEM já admite “tucanar”, filiando-se ao PSDB. A sugestão é do próprio grupo do senador Aécio Neves, como forma de tentar justificar sua indicação e preferência.
 
Adutora
É no mínimo subestimar a inteligência da população quando determinado político aproveita as redes sociais para falar da implantação de adutoras do Rio Pacuí até Montes Claros, como se fosse uma conquista sua. A obra apenas faz parte da obrigação da Copasa em atender a demanda do município, para continuar explorando o serviço de água e esgoto.

Publicidade
Publicidade
Comentários