Empresas em MOC

Preto no Branco / 27/09/2017 - 03h13

A JUCEMG em Montes Claros encaminhou à coluna informações sobre a constituição e extinção de empresas na cidade. O município conta com 17.691 empresas em atividade, além de 11.376 micro empreendedor individual. Em 2014 foram constituídas 1.083 empresas enquanto 486 foram extintas. Em 2015 foram 1.064 novas contra 570 extintas. Já em 2016 foram abertas 981 empresas e 793 fechadas. Este ano, até o dia 15 de agosto, foram constituída 475 contra 335 extintas.
 
Justificativa
A Junta Comercial de Minas Gerais apresenta como justificativa do crescimento do número de extinção de empresas a política de desburocratização para formalização da extinção. Outro fator é que o Ministério do Trabalho passou a negar o beneficio do seguro desemprego para quem possui empresa, esteja inativa e não tenha faturamento. A regra entrou em vigor em 24 de outubro de 2015.
 
Visita de Lula
O deputado estadual Paulo Guedes (PT), informou que a caravana do ex-presidente Lula estará no Norte de Minas e nos vales do Jequitinhonha e Doce no final do próximo mês e uma das cidades a serem visitadas é Montes Claros.
 
Agricultura familiar
Buscando reverter a previsão de corte de mais de 80% no orçamento de 2018 para a agricultura familiar e a extensão rural, parlamentares da bancada rural e representantes de instituições e movimentos sociais ligados ao setor se reuniram com o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, para pedir a recomposição do orçamento. O deputado federal mineiro, Zé Silva, que liderou a iniciativa, explicou ao ministro a ameaça social e econômica que a medida pode provocar. Em resposta, o ministro designou uma equipe para reavaliar a previsão do projeto de Lei Orçamentária Anual – PLOA 2018 e se comprometeu em manter, no mínimo, os níveis do orçamento de 2017.
 
Prazo final
Esta semana é decisiva para definir as regras que valerão para as eleições de 2018. Os interessados na disputa terão que ficar atentos a um ponto da reforma que exige a necessidade de estar filiado a um partido um ano antes da eleição e não mais seis meses, como é hoje. A mudança está presente tanto no projeto que tramita na Câmara, como o que tramita no Senado. A proposta atinge inclusive militares, outros profissionais da segurança, juízes e procuradores. Resumindo: todos terão que mostrar a cara com um ano de antecedência.
 
Candidatura avulsa
O juiz Hamilton Gomes Carneiro da 132ª Zona Eleitoral de Goiás, em Aparecida de Goiânia, concedeu ao advogado Mauro Junqueira o direito de se candidatar em qualquer cargo em 2018 sem estar filiado a partido. Alegou tratado internacional. A matéria está no STF. Amanhã comentaremos e opinaremos sobre o assunto.

 

 

 

Publicidade
Publicidade
Comentários