Brechas na lei

Preto no Branco / 11/04/2018 - 01h34

Sábado passado, 7 de abril, de acordo com a Lei Eleitoral, foi o último dia da chamada “janela” que permitiu a troca de partido para aqueles que pretendem disputar as eleições deste ano. Na prática o último dia é 17 de abril, próxima terça-feira. É que somente nesta data é que os partidos políticos terão que remeter pelo sistema a lista de filiados. Neste caso, basta constar nas informações que o referido político mudou de partido na semana que antecedeu o prazo final - o próprio dia 7.

Caso de polícia
Pelo visto, é grande o campo para os candidatos da região que pretendem representar a Polícia Militar na Assembleia Legislativa de Minas. É que o deputado Cabo Júlio, que em todas as eleições costuma “beliscar” votos no Norte de Minas, Jequitinhonha e Mucuri, aproveitou, no último sábado, a inauguração da Companhia da Polícia Militar em Bocaiuva para afirmar que estava deixando a política. Disse ainda que a família será representada pelo filho Bruno Júlio, que disputará uma cadeira na Câmara Federal.
 
Sem acordo
Antes de ser preso, o ex-presidente Lula (PT) orientou a ex-presidente Dilma Rousseff a mudar seu domicílio eleitoral para Minas e disputar uma vaga no Senado. Parecia ter sido a solução para fortalecer a candidatura à reeleição de Fernando Pimentel. O resultado é que MDB, Podemos PHS e outros aliados entenderam que ficou difícil apoiar o projeto petista. Como não foram consultados, se sentiram traídos. Na prática, na disputa majoritária, das quatro vagas, o PT ficaria com a cabeça de chapa, uma vaga para o Senado e a vaga de vice, já que Josué Gomes, apesar de ter se filiado ao PR, segue orientação da cúpula petista. Aliás, hoje apenas os deputados estaduais querem a coligação por ser vantajosa para eles.
 
Josué questionado
Irritou o MDB mineiro o fato de a filiação do empresário Josué Gomes, ex-medebista, ter sido articulada pela direção nacional do PR e a cúpula do PT. A justificativa é de que a pretensão é a reedição da coligação PT/PR na disputa pela Presidência da República, lembrando a chapa Lula/ José Alencar. Somente não vingando o projeto é que Josué assumiria a condição de candidato a vice em Minas. Não acredito!
 
Decisão do MDB
A cúpula do MDB de Minas se reúne hoje em Belo Horizonte para avaliação do resultado da janela que permitiu a mudança de partido. A legenda definirá ainda como irá se posicionar nas eleições. A decisão do PT de montar chapa na majoritária sem discutir com os aliados azedou a convivência entre as duas agremiações.
 
Prefeito Oscar
Mesmo com o compromisso de administrar o município de Mato Verde, o prefeito Oscar Lisandro, presidente do grupo Favenorte, continua ampliando o seu ramo de negócios. Além de propriedades rurais, pousadas e faculdades, acaba de adquirir em Montes Claros, onde também tem vários empreendimentos, o Hotel Nobre, considerado um dos mais tradicionais da cidade.

Publicidade
Publicidade
Comentários