BNDES E PF

Preto no Branco / 01/11/2017 - 01h26

Informação que chega à coluna dá conta de que já está prestes a ser deflagrada operação envolvendo ONG bastante conhecida no Estado e principalmente na região. As investigações estão sendo realizadas em conjunto por técnicos do BNDES e a Polícia Federal e apuram desvio de recursos públicos. A coluna já levantou o nome da entidade suspeita de ser o centro do episódio e em que circunstâncias teria ocorrido a suspeita de desvio de recursos públicos. Aliás, não será nenhuma novidade se após confirmado o fato pessoas que gravitam no mundo político tenham seu nome colocado na cena do ocorrido. Dica: ave.

 
TV Serra Geral
A emissora de TV Serra Geral, que opera em Janaúba, está anunciando a transmissão do sinal para Salinas, onde a implantação já está em curso, e também para Montes Claros. Outra novidade é que a emissora de responsabilidade do técnico Roberto Marinho, conhecido como “Priminho”, passa a contar com novo sócio. Trata-se do empresário da comunicação e de empresa de segurança patrimonial Jacinto Paulo Faustino. O novo sócio também anunciou a abertura de uma nova emissora de rádio em Montes Claros.
 
Léo Silveira
A coluna mais uma vez sai na frente e traz a informação de que o ex-prefeito de Pirapora Léo Silveira decidiu retornar ao serviço público. Desde o início do segundo semestre ele passou a responder pela Secretaria de Planejamento de Diamantina. Quanto ao futuro político, deixa claro que não tem a intenção de enfrentar as urnas novamente.
 
Lula e os Ribeiros
Coube ao Secretário de Meio Ambiente de Montes Claros, Paulo Ribeiro, a tarefa de recepcionar o ex-presidente Lula e sua caravana, após a concentração de sexta-feira (27), na Praça da Catedral. O local escolhido foi a chácara onde reside a mãe dele ( Dona Jacy), no bairro Amazonas. Foi montada uma verdadeira operação de guerra, com três barreiras até chegar ao local. Vale lembrar que “Paulinho Ribeiro” nunca escondeu sua simpatia pelo ex-presidente, de quem se considera amigo.
 
Medo de linguiça
Existe um ditado popular que diz que cachorro mordido por cobra tem medo de linguiça. Outro ditado diz que gato escaldado tem medo de água fria. Isto é para dizer que uma pessoa que já passou por determinada situação torna-se precavida. Foi justamente o que aconteceu com o ex-presidente Lula, quando do coquetel que foi oferecido a ele na residência dos Ribeiro no bairro Amazonas, na sexta-feira. Todos os convidados, além de identificados com uma pulseira, eram obrigados a deixar os celulares na portaria. O aparelho era colocado dentro de um saco plástico previamente identificado. A justificativa era de que ele não queria ser fotografado ou filmado. Ao contrário das vezes anteriores, Lula não saboreou a cachaça Salinas nem uísque 18 anos.
 
Desabafo
O vereador e presidente da Câmara de Montes Claros, Cláudio Prates, usou a tribuna da Câmara e num pronunciamento emocionado alertou a população de que estaria sendo vítima de perseguição e calúnia. Sem citar nomes, lembrou sua trajetória profissional, deixando a entender que a ação tem cunho político. O recado e os motivos ficaram bem explícitos. 

Publicidade
Publicidade
Comentários