Ruy Muniz

Plenarinho / 03/01/2018 - 00h56

Com tendência de votos explosiva no Norte de Minas e Vale do Jequitinhonha, o ex-prefeito de Montes Claros, professor Ruy Muniz, se prepara para a corrida rumo ao Senado. Ainda sem decisão oficial do PSB, Muniz apenas tem se apresentado ao eleitorado como visitante ilustre, principalmente aqui na região. Instituto de Pesquisa divulgou no feriadão nomes que já estão na memória do eleitorado. Balançou com muita gente que não acreditava.  

Falha
Em um lançamento onde o homenageado é uma das principais figuras religiosas da cidade, uma falha gritante foi cobrada pela maioria das quase 500 pessoas presentes ao Automóvel Clube. A Igreja Católica não se fez representar, pelo menos é o que foi registrado, para prestigiar a memória do Padre Henrique. A deputada federal Raquel Muniz editou um livro sobre algumas passagens do mesmo, que faleceu há pouco tempo. Muitas orações e agradecimentos numa noite mágica. Tem muita gente que precisa rezar, deixar a política de lado e olhar com menos ódio atitudes marcantes como a tomada pela parlamentar que, mais uma vez, mostra sensibilidade, fé e religiosidade. Parabéns.  
  
Compromisso
Declaração do deputado Fabinho Ramalho, vice-presidente da Câmara Federal, deixou os peemedebistas históricos do interior preocupados. Ele confirmou que o partido a nível nacional tem o compromisso de reeleger Fernando Pimentel para o governo Minas. É que muitos não acreditam que ele, Fernando, se recupere do desgaste que vem acumulando junto a prefeitos e servidores do Estado.  
  
Chegou junto
A deputada Raquel Muniz não perde tempo. Agora mesmo aproveitou o início do recesso em Brasília e fez o contrário da maioria dos deputados: voltou para lá e percorreu os ministérios atrás da liberação de recursos de última hora. Não deu outra. O ministro da Saúde, Ricardo Barros, e sua equipe fizeram um mutirão no fim de 2017 para liberar quase meio bilhão de reais em recursos a centenas de municípios no penúltimo dia do ano. A edição do “Diário Oficial da União” (DOU) de sábado, 30 de dezembro, teve 74 páginas, todas com portarias da pasta. Foi editada, ainda, uma seção de uma página com alguns convênios liberando mais recursos e houve até uma edição extra para que três municípios do Paraná, Estado do ministro, não ficassem de fora. R$ 436 milhões foram editados ao apagar das luzes

Publicidade
Publicidade
Comentários