Reunião com Souto

Plenarinho / 07/12/2017 - 01h26

 

 

Numa reunião que contou inclusive com a presença do secretariado, os vereadores tiveram um encontro com o prefeito Humberto Souto. Segundo informações, as reivindicações foram em cima do atendimento aos mesmos para suprir demandas existentes. Quem esperava uma palavra dura com o Executivo pode esquecer. Parece que preferiram ficar nas reivindicações de pequeno monte e as grandes causas foram esquecidas. Devem tomar cuidado quando falarem em reeleição porque as bases começam a perder a paciência. 

Estado do São Francisco
Pequeno grupo da cidade lançou o projeto da criação do Estado de São Francisco, que tem como principal objetivo separar o Norte de Minas e o Vale do Jequitinhonha do resto do estado. Acontece que o governador Pimentel já teria mandado recado, ou seja, não existe nenhuma possibilidade disto acontecer, pois a arrecadação cairia demais, ficando Minas mais pobre ainda. 

Estilo
Quem pensa que o prefeito Humberto Souto vai mudar o seu estilo de convivência pode “tirar o cavalinho da chuva”, como dizia os mais antigos. Ele não vai colocar líder do Executivo na Câmara e nem tampouco deixar que tentem negociar o apoio separadamente. Interlocutor também oficializa que o prefeito pode sim, mexer no atual time de secretários. Alguns estão voando completamente quando se fala em iniciativa, criatividade e, principalmente, energia para tomar decisões.
 
Roubos
Na terça-feira, em pleno dia, na rua Irmã Beata, que fica nos fundos da Santa Casa, os gatunos deitaram e rolaram. Levaram três veículos, quase que simultaneamente. Parece que escolheram o local como preferência porque a maioria deles pertence a médicos que entram em seus consultórios e só saem para apanhar os mesmos depois do atendimento, que é depois das 18 horas.
 
Corajoso?
O ex-presidente Lula é mesmo corajoso ou apenas está fazendo jogo de cena em sua campanha antecipada ao desafiar a tudo e a todos. Agora mesmo, um dia depois de o relator do processo que pode torná-lo inelegível terminar seu voto, o ex-presidente voltou a desafiar a Justiça, o Ministério Público e a Polícia Federal a apresentarem provas de que ele seja corrupto. Lula disse ser alvo de mentiras disseminadas pela internet e lembrou as medidas de combate à corrupção adotadas nos governos do PT para dizer que o lugar de corruptos é na cadeia.
 
Partido político?
Antigamente a sigla partidária era levada a sério e tinha um poder decisório muito intenso quando definia candidaturas e levava em consideração, principalmente, a ideologia dos filiados. Hoje não, a coisa mudou, pois o que vai valer são os interesses. Vejam bem uma comprovação. O deputado Rodrigo Pacheco do PMDB, velho adversário do DEM, se não for o “cabeça de chapa” ao governo do Estado pelo seu partido, já tem na gaveta ficha de filiação do DEM, para onde iria e seria o candidato ao governo de Minas. Então tá!

Publicidade
Publicidade
Comentários