Reforçando a campanha

Plenarinho / 28/12/2017 - 00h49

Entidades de classe há alguns meses atrás iniciaram conversas para abrir campanha no combate aos paraquedistas que aparecem sempre em período eleitoral. Quanto do mundo esperava que o movimento ganharia força eis que todos percebem que não passou de pirotecnia. Ninguém fala mais nada, não existe articulação para tal e o pior, nem mesmo os nossos candidatos agem para que isto não ocorra. A realidade é que já existem deputados que estão trazendo nomes de outras região com a promessa de votos. Ninguém merece.

Enfraquecendo
Daqui para frente pode-se perceber claramente que já começa a ganhar contorno aquela velha máxima ”ado, ado, cada um em seu quadrado”. Qualquer evento comunitário somente comparece o candidato que tem interesse nos votos. Agora mesmo um importante encontro sobre a futura Região Metropolitana, poucos deram a cara para prestigiarem o deputado Tadeu Martins Leite. Lamentável.
 
Natal frustrado
O Natal da família da enfermeira Joice Fernanda não foi nada animador. Alugaram um sítio na periferia da cidade por dois dias e levaram todo o matéria e feira para o local. Foram quase 3 mil reais de gastos e os gatunos conseguiram entrar nas dependência do mesmo na madrugada e levaram toda a mercadoria. Além da zona rural, a marginalidade agora chega as casas de eventos foram do grande centro. Deu boletim de ocorrência.
 
Prazo
A presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, enviou um ofício ao governo de Minas pedindo informações, em um prazo de cinco dias, sobre o atraso no repasse das verbas de ICMS aos 853 municípios mineiros. A Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) por omissão, com pedido de liminar, foi movida pelo PSDB. Nela, a legenda pede a transferência integral dos valores, com juros e correção monetária que estariam sendo retidos pelo Executivo.
Além da solicitação de informação para o Estado, Cármen Lúcia pediu para que a presidente da Advocacia Geral da União (AGU), Grace Mendonça, se manifeste sobre a ação do PSDB que foi assinada pelo presidente nacional da sigla e governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. O prazo para resposta também é de cinco dias.
 
Agenda cheia
A Câmara Municipal de Montes Claros cumpriu uma agenda bastante cheia nos últimos dias. Com recesso marcado para acabar em 20 do próximo mês, o presidente Cláudio Prates, deu uma agilizada par votar os projetos pendentes, mas alguns importante ficam para a abertura do ano. A tal “Taxa da Limpeza” passou..

Publicidade
Publicidade
Comentários