Prevenção

Plenarinho / 29/09/2017 - 00h10

Ao longo dos anos, a avenida Deputado Esteves Rodrigues, no trecho que compreende a antiga Papaula e o barzinho Mapa de Minas, se transformou em ponto de encontro para comemorações esportivas, shows musicais e outras manifestações culturais. Acontece que sempre ocorrem problemas na realização dos eventos, como, por exemplo, nas comemorações da torcida do Cruzeiro pela conquista da Copa do Brasil. Embalados pelo álcool, jovens ficaram até de madrugada numa grande algazarra que deixou os pacientes da Santa Casa em estado de choque. Uma coisa.
 
Começou...
É sempre assim. Quando se aproximam as eleições, adversários políticos começam a produzir material para denegrir a imagem de um ou outro, como ocorreu com total descontrole na última corrida à prefeitura. Nesta semana, a campanha desonesta teve início atingindo figuras públicas, o que é lamentável.
 
Cemeis
Em boa hora a prefeitura anuncia a construção de Cemeis pela cidade. Houve assinatura de ordens de serviço para a construção de seis Centros Municipais de Educação Infantil (Cemeis). Além destas unidades, quatro obras do mesmo modelo já estão em andamento e uma aguarda a liberação do Governo Federal para a mudança de terreno. A projeção é beneficiar 2.500 famílias com o funcionamento pleno das 11 unidades educacionais, segundo a prefeitura. O pacote faz parte do Programa de Aceleração e Crescimento (PAC), do Governo Federal, por meio do Programa Proinfância, e serão investidos R$ 22 milhões. Deste valor, 70% é do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e 30% de contrapartida do município, que inclui o terreno e a preparação da área para obra. Todas elas já dentro da programação da administração do ex-prefeito Ruy Muniz.
 
Cemig
A bancada de Minas não ficou nada satisfeita com a decisão do governo federal de leiloar as usinas que eram controladas pela Cemig. Faturando quase R$ 13 bilhões com a tomada das mesmas do órgão mineiro, agora o governo vai ter que gastar um pouco mais para acalmar os ânimos dos mineiros na Câmara e no Senado Federal. A revolta é muito grande e até o governador Pimentel gravou vídeo protestando contra o ato. Teve gente que lembrou de Itamar Franco, que ameaçou levar a PM para tomar conta de Furnas, que estava na mira da União.
 
Servidores
No Rio Grande do Sul há um projeto muito interessante tramitando na Assembleia Legislativa. O governo encaminhou aos deputados gaúchos lei que prevê indenização aos servidores públicos pelos dias de atraso no pagamento dos salários. A medida contempla os trabalhadores ativos, inativos e pensionistas e propõe que o cálculo da restituição seja baseado nos parâmetros fixados em depósitos de poupança. Protocolado em regime de urgência no Legislativo, o projeto também determina que os funcionários sejam indenizados pelos atrasos ocorridos desde o início do parcelamento no governo de José Ivo Sartori, em julho de 2015. Se a matéria for aprovada, a restituição será paga aos servidores no mês seguinte àquele em que ocorrer atraso na remuneração e será calculada sobre a parcela do salário não pago no prazo legal por dia de atraso. Aqui em Minas não se fala nisto.

Publicidade
Publicidade
Comentários