PREOCUPANTE

Plenarinho / 04/11/2017 - 06h55

Setores da saúde em Montes Claros preocupados com os índices apresentados em pesquisa anunciada pela médica Ariadna Janice em relação ao nível de estresse dos médicos da cidade que atinge a marca de quase 100%.Pressão por falta de condições de trabalho, salários defasados o que faz com que tenham jornada dupla de trabalho e principalmente por uma política de valorização da classe, são ingredientes fortes que acabam atingindo o emocional dos médicos. Querem de imediato que o Poder Público dêem condições para todos possam baixar este nível.

 
Atentados
A polícia mineira ainda não tem informações sobre o atentado que ocorreu contra dois agentes, um deles de Montes Claros, e um adolescente de 13 anos, filho de um ex-agente penitenciário, baleados próximo à entrada do presídio, no bairro Nova Contagem. Eles não correm risco de morte. Natan Gomes da Silva, de 41 anos, e Welber Vasconcelos Xavier, de 40, passaram por cirurgia. O adolescente já recebeu alta. Uma certeza: Parece que está ocorrendo disputa pelo comando implantado no interior da Nelson Hungria.
 
Renúncia
O Ex-deputado Aloisio Vasconcelos, renunciou à presidência da Cemig Telecom, subsidiária de serviços de telecomunicações. Ele é contra a privatização do órgão pelo governo de Minas, abrindo assim uma crise interna. Com a privatização, o plano do governo estadual e da Cemig é diminuir gastos. Isso, segundo fontes da Cemig Telecom, levaria a uma “demissão em massa” de servidores e prestadores de serviço. Além da redução da máquina, a venda dos ativos da subsidiária da Cemig seria um atrativo: A avaliação da estrutura está estimada em R$ 193 milhões. “São apenas R$ 30 milhões a mais que o faturamento projetado pela empresa para 2017”, diz o interlocutor. Aloisio é considerado uma dos maiores entendedores da área em todo o Brasil.
 
Paulo Guedes
O deputado tenta tirar o máximo de proveito da vinda da caravana Lula para a região. Tem provocado entrevistas, mostrando imagens nas redes sociais, sem contar, é claro, com a mobilização de suas lideranças. Saiu bem na fita com o comando petista, mas a sua oposição na cidade é muito grande, principalmente por parte do grupo de Leninha, que não aceita ele percorrer as bases levando a tira colo Virgílio Guimarães. Guedes afirma que ainda vai conversar com a professora...
 
Ramalho
Deve-se creditar em muito ao deputado mineiro Fábio Ramalho, vice presidente da Câmara dos Deputados, aprovação da inclusão de dezenas de municípios mineiros na área da Sudene. Ele aproveitou o status de interino no comando da Casa devido a uma viagem internacional de Rodrigo Maia (DEM-RJ) e prolongou a sessão da última terça-feira até conseguir aprovar o projeto. O prolongamento da sessão gerou atritos. Ramalho não deixou o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), iniciar a sessão. “Não vai ter Congresso!”, gritou ao microfone, após o pedido de Eunício, além de “peitar” Carlos Aleluia, que não queria a entrada de mais beneficiados na Sudene.

Publicidade
Publicidade
Comentários