Olavo Andrade

Plenarinho / 12/01/2018 - 01h03

É grande a expectativa entre o empresariado da região em torno da notícia de que o presidente da Fiemg, Olavo Andrade, tem chances reais de se tornar ministro do governo Temer. Em encontro teriam chegado a conclusão de que ele atenderia muito a ansiedade dos mineiros, que não tem ninguém no primeiro escalão. Como o presidente está em débito com os deputados e senadores, chegou a hora. 

Febre amarela
A febre amarela se aproxima do interior do Estado e está deixando em alerta a diversas regiões. Muitas mortes estão sendo anunciadas pela imprensa e as autoridades já começam a se precaver sobre o problema. Amams , Cisnorte, dentre outras, estão precisando agir de forma estratégica para encontrar soluções e não deixar que a epidemia se estabeleça.  
 
Táxis
Há muito que a população vem reivindicando a melhoria nos serviços de táxis da cidade. Parece que os reclamos tem funcionado, pois na próxima segunda-feira os táxis de Montes Claros começam a ser inspecionados. A verificação encerra no dia 28 de fevereiro. O objetivo é garantir mais conforto e segurança aos usuários do serviço de táxi.  
 
João Farias
A cultura e o folclore da região sofreram uma grande perda. Aos 74 anos o Mestre Catopê, João Farias, deixa Montes Claros, amigos e familiares. Faleceu vítima de um infarto decorrente de um quadro clínico de hipoglicemia severa. Um dos líderes do Terno de Nossa Senhora do Rosário, ao longo de sua vida dedicou a preservar esta importante página de nossas raízes. A retirada do famoso carroceiro mineiro se mistura com ares de saudade e dor.
 
99
A empresa concorrente do Uber e dos Táxis, chamada de 99, já está cadastrando interessados na prestação de serviços. A briga pelo consumidor será grande, pois os novos preços que serão colocados no mercado são competitivos. O detalhes é que os motoristas poderão operar com as duas empresas e quem ganha é o público. Mesmo com reclamação sendo geral em termos da falta de passageiros, nota-se que tem sido um bom negócio. Os ganhos podem chegar até R$ 4 mil.
 
Carnaval
Mesmo com a crise financeira que se abateu sobre os municípios aqui no Norte de Minas, alguns deles vão realizar o Carnaval. Em Grão Mogol, por exemplo, a prefeitura reclama por estar sofrendo drasticamente com a irresponsabilidade do governo Federal e Estadual, como se não bastasse as cinco parcelas do transporte escolar que estão atrasadas e os mais de 2 milhões que tem a receber na área da saúde, agora o corte será de mais de 260 mil reais por mês e já começa a vigorar esse mês de janeiro. Mesmo assim, os empresários entraram em cena e estão bancando os custos do mesmo que atrai milhares de foliões todo ano. O evento esse ano será ‘indoor’ com quatro dias de festa, bandas e DJs e areia branca no local do circuito. Em um desses dias terá o trio elétrico com blocos caricatos e banda de marchinha.

Publicidade
Publicidade
Comentários