O povo faz a festa

Plenarinho / 13/02/2018 - 23h12

Mesmo com os poucos recursos da municipalidade, a força dos blocos da cidade foi demonstrada exatamente pela motivação dos foliões. Milhares de pessoas saíram às ruas em seus pequenos blocos e foram a grande surpresa para todo mundo. No bairro Morada do Parque, mais uma vez ficou confirmado que quando há organização tudo sai perfeitamente bem. Valeu a pena.

Insatisfação
Há muito tempo que o grau de insatisfação nas fileiras da PM e da PC é muito grande com algumas atitudes do governo mineiro. Agora mesmo, mais mudanças nos comandos da PC. É o troca-troca na segurança pública de Minas Gerais. O secretário estadual de Administração Prisional, Francisco Kupidlowski, deixa a pasta. Em seu lugar, assume interinamente até o final do ano o secretário de Segurança Pública, Sérgio Barbosa Menezes. Segundo informações, Menezes teria sido informado da decisão em cima da hora. Danilo Salas, da Subsecretaria de Atendimento às Medidas Socioeducativas, assume a Subsecretaria de Integração. Nos bastidores, a Polícia Militar e a Polícia Civil já demonstram insatisfação com a escolha. A avaliação é que Salas não tem habilidade de articulação, o que é essencial para conseguir a integração.
 
Crise
A crise chegou também em diversos setores produtivos de Montes Claros. Alguns que anteriormente eram potentes e pagavam os salários em dia estão atrasados, pois a receita caiu e ninguém sabe de onde tirar. Transporte coletivo, indústrias, comércio de papelaria em geral estão realmente passando por transição.
 
Transportes
É bom chamar atenção para o setor de transporte coletivo que vive com queda constante de passageiros, sofrendo com a concorrência de Uber, táxis e outros mais. A folha vem sendo comprometida, e o pior é que existe ainda a ideia distorcida de que os donos faturam milhões.
 
Urnas eletrônicas
As urnas eleitorais, uma invenção brasileira, foram aprovadas, mas existe ainda a desconfiança de muitos em relação a sua precisão no somatório dos votos. Para aumentar a confiança da sociedade na segurança das urnas eletrônicas, a Justiça Eleitoral deve permitir uma nova auditoria nas máquinas, além das que já existem. A ideia é auditar as urnas antes do início da votação, no mesmo dia do pleito. Representantes de partidos políticos e de integrantes da sociedade civil – que questionam a segurança das urnas – vão escolher zonas eleitorais para, no dia da votação, verificar se as urnas estão íntegras e se não foram violadas. O secretário de Tecnologia da Informação do Tribunal Superio Eleitoral (TSE), Giuseppe Janino, ressaltou que a medida vai aumentar a transparência do processo. “Vai ser possível agora, algumas horas antes da eleição, abrir a urna e verificar se os dígitos verificadores estão iguais aos que publicamos na internet. É uma forma de o cidadão normal verificar todos os programas que estão inseridos na urna”, explicou

Publicidade
Publicidade
Comentários