O mundo chora...

Plenarinho / 07/10/2017 - 08h21

São seis o número de crianças mortas no ataque do vigia contra a creche de Janaúba, isto além da professora Helley Abreu, de 43 anos, que tentou de todas as formas salvar os alunos, no que não foi bem sucedida. A situação é terrível, pois o quadro clínico de dezenas de vítimas é realmente desesperador. Um batalhão de voluntários está trabalhando para salvar vidas. 

  
Solidários
Além da cantora Ivete Sangalo, o presidente Michel Temer enviou mensagem aos gorutubanos, sendo solidário com as vítimas da tragédia que vem ceifando vidas de uma maneira violenta e sofrida. O presidente da República usou as redes sociais para lamentar a tragédia e no Twitter disse o seguinte: “Eu que sou pai imagino que esta deve ser uma perda muito dolorosa”. O governador de Minas, Fernando Pimentel (PT), foi a Janaúba e acompanhou o socorro às vítimas.
 
Otimista
O vereador Edmilson Magalhães, autor do requerimento que pediu intervenções no Trevo da Real, que vem sendo motivo de polêmica entre comerciantes daquela região da cidade, está realmente preocupado com o ritmo das obras, mas mostra otimismo quanto aos resultados que poderão ser obtidos, principalmente para o fluxo de veículos. Ele tem sido cobrado, mas garante que ao final tudo vai dar certo. 
 
Perdido
O PSDB é um dos partidos que mais vem sofrendo desgaste com as operações policiais que movimenta o Brasil. Além do PMDB, caciques de primeira linhagem estão mais preocupados com seus advogados do que mesmo com as eleições do ano que vem. Conversei com importante lideranças mineira e ela afirmava que se continuar da maneira que está a sigla pode ficar sem lançar candidatura do próximo pleito.
 
Pires nas mãos
Os municípios mineiros estão cada vez mais estrangulados com a diminuição de repasses de verba do governo federal. Segundo levantamento da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), a União deve mais de R$ 2 bilhões em “Restos a Pagar (RAP) “às administrações municipais, que já têm que arcar com R$ 3 bilhões em dívidas de precatórios reconhecidas e na fila de pagamento. Conforme o estudo da entidade, 64 municípios mineiros já ultrapassaram o limite de gastos com pessoal imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), gastando 54% ou mais das Receitas Correntes Líquidas em despesas com pessoal. Para a CNM, a queda na arrecadação do Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), diretamente ligados à atividade econômica e geradores dos recursos que compõem o Fundo de Participação dos Municípios, complica ainda mais a situação. 
 
Dnocs
Funcionou a visita que o super do Dnocs, Guilla Ramos, fez a alguns deputados da região em Brasília na semana que passou. A deputada Raquel Muniz, campeã de emendas, vai transferir algumas delas para o órgão, que tem vivido o seu pior momento, já que não tem recebido recursos para serem aplicados em cidades do Polígono das Secas. A esperança é que daqui para frente o quadro melhore.

Publicidade
Publicidade
Comentários