Meu pai!

Plenarinho / 12/08/2017 - 00h04

No final de semana que se comemora o DIA DOS PAIS , decidi dedicar uma parte do Plenarinho para publicar alguns trechos para os pais e o seu papel de educador. Seja o pai mais humilde ao mais graduado, cabe ao pai não somente a função de fecundar óvulos, mas, sim, o dever de preparar os filhos para a vida.

Hoje, aos 99 anos de idade, o velho caminhoneiro e pai ZiZi Ferreira é uma lenda viva das estradas do Norte de Minas. Em seu velho Mercedes Benz levou e trouxe milhares de pessoas e no dia a dia “batendo volante” sempre se preocupou em dar generoso apoio para a minha formação e de meus irmãos, sem conceder luxos e extravagâncias e nem tinha condições. Meu pai sempre me deixou à vontade e nunca me cobrou muito, mas, quando o fazia, através de gestos e exemplos de vida, deixava lições fantásticas.

Aproveitando este espaço vai um conselho. Se você ainda tem o privilégio de ter ao seu lado o pai aproveite. Perca a timidez, a distância às vezes, ligue, converse com ele, abrace-o, beije-o e lhe diga olhando nos olhos “Parabéns meu pai”, “obrigado por tudo”.Conte comigo. Já, já eu vou cumprir esta missão maravilhosa. Parabéns pelo seu dia meu PAI!
 
Agenda cheia
Existe hoje no Brasil um preconceito muito grande, quase generalizado, sobre a classe política. A impressão que se tem é que parlamentares vivem encastelados na Câmara Federal, nas Assembleias Legislativas vivendo de luxo e de altas mordomias. Finais de semana, quando todo mundo está em casa, eles, os políticos com mandatos, retornam a suas cidades, mas ao invés da família, visitam suas bases, cortam estradas, ares para darem conta de compromissos políticos partidários. É uma correria sem freio.
 
Câmara Municipal
Pela minha experiência ao longo dos anos assessorando políticos, cumprindo mandato parlamentar faço uma simples análise sobre a atual legislatura de Montes Claros. Os vereadores atuais ainda não encontraram um caminho próprio de convivência com o Executivo. Na esperança de melhorar o relacionamento com o prefeito Humberto Souto, que tem características próprias e não abre mão, os mesmo estão ainda naquela de “esperar para ver como é que fica”. Vai demorar.
 
Câmara Municipal II
Na verdade, o eleitorado montes-clarense tinha o costume de usar a vereança como o principal canal de reivindicação, pois era o caminho mais curto para o atendimento dos pleitos. Agora não, Souto para começar, não tem líder no Legislativo, ele cuida de atender individualmente e ou em grupo, e, às vezes, demora nas respostas e isto está provocando desgaste. Resta saber até quando vai a paciência dos nobres edis que começam a sofrer desgaste com as bases que estavam acostumadas com o toma-lá-dá-cá.
 
Feira orgânica
O lançamento da Feira Orgânica na quinta-feira à noite na Praça Flamaryon Wanderley foi um sucesso. Com produtos naturais e presença de diversas autoridades, inclusive paraquedistas, a festa foi realmente bonita. O que se espera é que o projeto tenha continuidade e vai depender muito das autoridades municipais.

Publicidade
Publicidade
Comentários