MDB

Plenarinho / 13/06/2018 - 06h30

O MDB, antigo PMDB, está preparando uma grande festa política em Montes Claros para mostrar os seus candidatos ao governo de Minas Gerais e também ao Senado Federal. As últimas amarrações estão sendo feitas e os nomes do presidente da Assembleia Legislativa, Adalclever Lopes, do presidente da Executiva, Toninho Andrade e Leonardo Quintão, são os mais falados. Com maior número de prefeitos e vereadores, o partido tem em Tadeuzinho Leite a sua maior liderança regional em termos de ALMG.
 
Quem vem 
Se tudo der certo o encontrão deve ser ainda nesta semana, ou seja, estão anunciando dois encontros regionais pelo Estado: um em Janaúba e outro em Montes Claros. Atualmente a legenda ainda discute internamente qual posição tomar quanto à corrida eleitoral mineira. Já começa virar certeza de que o partido não vai aceitar mais ser apoio para o PT como vem ocorrendo há anos.
 
Anastasia
Podem anotar, o casal de ex-deputado Jairo Ataide e Ana Maria Resende devem voltar ao protagonismo regional, pois gozam de muito prestigio com o pré–candidato Antonio Anastasia. Jairo inclusive já esteve conversando com ele, e como comandam o PSDB e o DEM, estão no listão do senador, que aliás, prometeu montar uma equipe enxuta para a sua campanha, já que o dinheiro está curto e os empresários estão correndo de ‘compromissos político’.
 
Osório
Mais um aparece no cenário disputando a pré-candidatura a deputado estadual. É o empresário do ramo de placas, Osório, que há muito milita no mercado regional. Em conversa com o titular da coluna ele se mostrar otimista e afirma categoricamente que não vai gastar um tostão sequer para se eleger. “Os eleitores vão ter que conhecer a minha proposta e decidir” afirma. Vai sofrer muito!
 
Obras paralisadas
Há pouco tempo o deputado estadual Carlos Pimenta propôs audiência pública para discutir sobre as obras paralisadas em MG. Ele afirmava na oportunidade que pretendia promover um debate na Comissão de Assuntos Municipais, sobre a paralisação de obras e projetos em Minas. Ele, que é presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, fez esta colocação em pronunciamento na tribuna. Parece que o discurso ficou mesmo para platéia pois até agora ninguém falou mais no assunto. É sempre assim.

 

Publicidade
Publicidade
Comentários