Iluminação

Plenarinho / 11/10/2017 - 00h56

É UM MISTÉRIO que precisa ser desvendado a solução da iluminação pública de Montes claros. Com mais de R$ 14 milhões em caixa, para serem aplicados na implantação desses serviços nos bairros, até hoje a prefeitura não conseguiu colocar em prática a eficiência do serviço para atender aos moradores. Numa Audiência Pública realizada na região do Grande Interlagos a conclusão que se chegou é que a insegurança naquela região está ligada com a escuridão. A vereadora Néia, autora do requerimento que originou a audiência afirma que “o bairro não é novo e os serviços não têm chegado. Sou moradora do bairro e junto com a comunidade estamos sofrendo. A falta de luz tem deixado os moradores inseguros, com medo de assaltos e as ruas, por não estarem pavimentadas, tem dificultado os serviços essenciais, como a circulação dos ônibus de transporte coletivo”, reclamou.

 Inadimplência
A maioria das prefeituras está devendo a União e sem poder contrair empréstimos e ou então assinar convênios. Ganharam novos prazos, pois foi sancionada a Lei 13.485/17, que parcela o pagamento e concede descontos às dívidas previdenciárias dos estados, do Distrito Federal e dos municípios. A publicação está no Diário Oficial da União. Foi vetada, no entanto, a revisão dos valores totais das dívidas. A lei tem origem no projeto de lei de conversão decorrente da Medida Provisória 778/17. O texto autoriza o parcelamento em 200 meses das dívidas junto à Receita Federal e à Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional vencidas até 30 de abril deste ano.
 
ESURB
Com dívida que supera os 20 milhões de reais, a Câmara dos Vereadores entrou com pedido junto ao Tribunal de justiça reivindicando a liberação de recuperação judicial da Esurb, vinculada à prefeitura. Com problemas crônicos que existem há muitos anos, se não conseguirem o intento o futuro da empresa estará comprometido. Servidores também pedem solução para o quadro econômico.
 
PSDB
A presidente do PSDB de Montes Claros, a ex-deputada Ana Maria Resende, comandou a reunião para compor o novo diretório. Ela visualiza novos tempos para a sigla e como ponta pé inicial afirma que vai estar com o senador Anastasia e falará em nome da região, ou seja, que ele aceite a tarefa de se candidatar novamente ao governo do Estado. Ana foi uma deputada atuante e vai compor o time para pedir que Jairo Ataíde se candidate ao cargo de estadual.
 
Cisão
O deputado Paulo Guedes vai enfrentar forte oposição dentro do Partido dos Trabalhadores daqui para frente. Os seguidores da professora Leninha estão propensos a exigir a candidatura dela para estadual e não vão abrir mão para Virgílio Guimarães, como foi amplamente divulgado. Com legado de mais de 30 mil votos aqui na cidade, ela já se articula a nível estadual e federal para ganhar a legenda e fazer dobradinha com um nome forte que não foi revelado. Vem briga boa

Publicidade
Publicidade
Comentários