Assim é o Brasil!

Plenarinho / 12/07/2018 - 06h34

Há muito tempo que estou com vontade de escrever sobre alguns comportamentos emitidos pelo nosso povo, inclusive este jornalista. Lendo um artigo de Bady Curi Neto, ex-juiz do Tribunal Regional Eleitoral, no jornal Hoje em Dia, concordei em todos os aspectos com a sua visão, que também é a minha e de amigos professores da Unimontes e FASI, sobre “a Justiça que deve ser vista sem paixão, e sim com a razão, e em obediência e observância ao ordenamento jurídico posto, sob pena de não o fazendo estarmos diante de um justiçamento que não vai de encontro do o Estado Democrático de Direito”.
 
Assim é o Brasil II
Na verdade qualquer decisão que se tome a nível de Judiciário depois do mensalão e da Lava Jato , imediatamente a opinião pública se manifesta, dependendo é claro, da camisa partidária que lhe interessa. Juízes, desembargadores e ministros viram heróis e ao mesmo tempo vilões, diante das decisões emitidas. Alguns magistrados são verdadeiros heróis quando prendem alguém acusado, e viram bandidos se mandam soltar, atendendo o grau recursal que pede revogação dos atos. O negócio está parecendo mesmo jogo de futebol, como analisa Bady.
 
Assim é o Brasil III
Aqui mesmo em Montes Claros, meses antes das eleições houve um verdadeiro tsunami de decisões envolvendo prefeitos, ex-prefeitos, empreiteiros, tudo visando o jogo político que ocorreria em outubro, numa caçada humana jamais vista. O pior de tudo é que houve uma verdadeira força tarefa para tirar candidatos do páreo, o que acabou ocorrendo em determinadas situações. O julgamento popular em sua maioria ocorria baseado em informações jornalísticas ou no título manchete de reportagens, o que é grave, com quase todos não lendo o conteúdo das matérias para fazer uma análise mais sensata.
 
Assim é o Brasil IV
Agora mesmo, ao término da Copa do Mundo para o Brasil, que perdeu para a Bélgica em tarde-noite horrível, o que se viu foi uma verdadeira caça às bruxas, sobrando para o terrível Fernandinho e como não poderia deixar de ser, o jovem Neymar. Ainda em recuperação de uma cirurgia onde colocou um pino no dedo do pé, ele foi para o sacrifício e mesmo assim levou pancada de todo jeito dos grandões europeus. Em nenhum momento podia cair e sentir as dores que qualquer ser humano sente ao ser atingido, pois acabava virando memes nas redes sociais de todo o mundo. Jovem , milionário, de namorada bonita, ele não tem direito de chorar, pois vira motivo de chacota. Todos se esquecem que por lá estavam 23 jogadores e dirigentes. Ninguém perdeu. Somente Neymar.

 

Publicidade
Publicidade
Comentários