Expomontes 2018

Magnus Medeiros / 14/02/2018 - 09h27

A nova edição da Expomontes traz uma grade de shows que consegue desbancar as edições anteriores da festa. Numa realização da Cia Promoções e João Wellington, os shows trazem nomes que hoje ocupam a lista dos artistas com os hits mais tocados nas rádios de todo o país. A programação é de 29 de junho a 8 de julho. Atendendo aos pedidos do público, a Expomontes vai apresentar alguns dos maiores nomes da música brasileira na atualidade, como as duplas Simone & Simaria, Henrique & Juliano, Matheus & Kauan, Marília Mendonça, Leo Santana, Luan Santana, Nego do Borel, Alok, Xand Avião e Mano Walter. “A cada ano, a expectativa é maior em relação à edição passada. Por isso, não medimos esforços e fechamos uma lineup de peso para atender ao público da Expomontes. Ainda vamos fechar novos shows para incrementar ainda mais a grade”, destacou Rodrigo Drumond, produtor da Cia Promoções. Os passaportes estão à venda na loja TdB! Centro, com os comissários e com Rodrigão Fox, pelo telefone (38) 99940.3139. Para o primeiro lote, o valor é de R$ 170 no carnê, em até cinco parcelas e R$ 180 no cartão de crédito, em até quatro parcelas.

Marcha da Quarta de Cinzas
Acabou nosso carnaval/Ninguém ouve cantar canções/Ninguém passa mais brincando feliz/E nos corações, saudades e cinzas foi o que restou/Pelas ruas o que se vê/ É uma gente que nem se vê/Que nem se sorri/Se beija e se abraça/E sai caminhando/Dançando e cantando/Cantigas de amor/E no entanto é preciso cantar/Mais que nunca é preciso cantar/É preciso cantar e alegrar a cidade/A tristeza que a gente tem/Qualquer dia vai se acabar/Todos vão sorrir/Voltou a esperança/É o povo que dança/Contente da vida/Feliz a cantar/Porque são tantas coisas azuis/E há tão grandes promessas de luz/Tanto amor para amar de que a gente nem sabe/Quem me dera viver pra ver/E brincar outros carnavais/Com a beleza/Dos velhos carnavais/Que marchas tão lindas/E o povo cantando/Seu canto de paz... (Vinicius de Moraes e Carlos Lyra)

Reflexão
Acho que as cicatrizes são como ferimentos de guerra –têm certa beleza. Elas mostram o que você enfrentou e como é forte por ter superado. Uma cicatriz é o símbolo da superação de algo profundo. Alguns têm cicatrizes físicas visíveis; olhar para elas nos lembra de uma difícil jornada. Para muitos, as cicatrizes são invisíveis – metáfora de uma batalha que lutamos e vencemos. OBJETIVO: Reflita sobre suas cicatrizes e sobre como elas o ajudaram a moldar sua vida para melhor. (Demi Lovato - Livro Staying Strong)

Aprendendo
Rir: Conjugação - Rir é verbo irregular. Conjuga-se em todas as pessoas, tempos e modos: rio, ris, ri, rimos, rides, riem; ri, riu, rimos, riram, ria, ríamos, riam; rirei, rirá, riremos, rirão; riria, riríamos, ririam; que eu ria, ria, ríamos, riam; se eu rir, rir, rirmos, rirmos, irem; risse, ríssemos, rissem; rindo; rido.

Etiqueta
Muitos pensam que sushi só pode ser consumido com os palitinhos chamados de hashi. Mas isso nem sempre é regra. Caso se sinta mais confortável, solicite os talheres com os quais você está acostumado. 

FIGURAS E FATOS

Ruy Muniz no senado
Membros do PSB de Minas Gerais têm divulgado a coleta de nomes para um abaixo-assinado que pede a candidatura do ex-prefeito de Montes Claros Ruy Muniz ao Senado pelo partido. “Muniz foi um brilhante deputado estadual e um excelente prefeito. Reconhecido nacionalmente como um gestor competente. Ruy Muniz é o voto certo para que o PSB tenha pela primeira vez um representante mineiro da legenda no senado”, diz trecho do texto.  
 
Segurança: um direito de todos
Retrato do nosso Brasil na atualidade: rebeliões nas prisões, chacinas, tiroteios e paralisações policiais em Goiás, Rio Grande do Norte, Ceará e Rio, numa prova cabal do quão ineficiente é o poder público brasileiro. Em todas as esferas, nossos gestores são incapazes de propor soluções para um cenário de medo e violência que ceifa mais de 61 mil vidas anualmente, segundo dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, sobressaindo uma enorme desconexão entre o mundo real, os discursos políticos e as práticas institucionais. O ano eleitoral está aí. Na certa, surgirão propostas de candidatos a salvadores da pátria, deixando “tudo como dantes, no castelo de Abrantes”! De leve.

Futebol: alegria do povo
O futebol brasileiro vem passando por momentos difíceis no que concerne à violência das torcidas. Segundo observadores, antigamente, a geral do Maracanã estava cheia de gente com paletó e gravata, as torcidas ficavam misturadas e as organizadas ficavam perto das charangas dos times. Atitudes de gentileza e educação eram uma constante nos estádios e não existia o fato de se jogar um torcedor contra o outro. A educação do nosso povo foi dilapidada, o dinheiro sumiu, a corrupção atingiu o mundo político, a esperança idem e a violência grassa em todos os setores da sociedade. É triste, mas é a verdade! Até quando? Só Deus sabe!
 
A candidatura de Joaquim Barbosa
Joaquim Barbosa adiou a decisão sobre sua candidatura à Presidência. Inicialmente, falou aos dirigentes do PSB que daria uma resposta em janeiro. Depois, ainda no fim de 2017, jogou para fevereiro. Agora, com a condenação de Lula, acha que é prudente esperar um pouco mais. Avalia que o cenário ainda é muito gasoso. Portanto, se o PSB quiser mesmo tê-lo como candidato, terá que aguardar até o prazo final para a filiação, ou seja, no início de abril. 
 
Novos partidos
O número de pedidos de criação de partidos que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tem para avaliar são 74. A última solicitação foi do Partido Nacionalista Brasileiro (PNB). O pedido anterior tinha sido do Partido das Sete Causas (PSETE). Atualmente, o Brasil tem 35 siglas registradas.
 
Carnaval 2018
Carnaval 2018 em Montes Claros. Cidade vazia, foliões viajando para outras plagas e total marasmo social. Diz o ditado popular que a vida no Brasil se inicia somente depois do Carnaval. É esperar e torcer para uma arrancada de progresso no comércio que anda capengando com a falta de dinheiro e de fregueses, muitas festas e dias melhores para todos.
 
Terminando
Como diz o ditado árabe: “Acredite em Alá, mas amarre seu camelo”. Acredite nas pessoas, mas não seja um crédulo. Muita gente passa anos dormindo com o inimigo. Muito menos pessoas sensatas têm o insano hábito de convidar serpentes para o chá das cinco. No fundo, é ação e reação. Não acaricie um gato em chamas, principalmente se você jogou gasolina nele. No frigir dos ovos, gentileza gera, ou deveria, gerar gentileza. No frigir dos ovos cozidos, trate o próximo como gostaria de ser tratado”. Sábio conselho do respeitado jornalista Paulo Navarro.

 

Publicidade
Publicidade
Comentários