Clarice Sarmento recebe homenagem da AFL

Magnus Medeiros / 16/03/2018 - 11h54

Felicidade Patrocínio, chamada carinhosamente de Dade, foi empossada, recentemente, na presidência da Academia Feminina de Letras. Dinamismo e força de trabalho são suas conhecidas características em tudo que faz e planeja. Na AFL, não vem sendo diferente. Com pouco tempo no cargo, já vislumbra o futuro dos mais promissores para a entidade, com promoções importantes e reuniões com as confreiras para discutir assuntos de interesse e relevância. No Dia Internacional da Mulher, a nossa artista-maior preparou uma prestigiada solenidade para comemorar a data e prestar uma justa homenagem a Clarice Sarmento, nossa “musa musical”, que ao longo dos anos presta uma contribuição das mais importantes ao mundo musical montes-clarense, seja como maestrina, compositora, pianista, professora de música, escritora e folclorista. A apresentação da homenageada, feita pela presidente da entidade, foi deveras emocionante e justificou claramente a importante homenagem. Clarice, emocionada, agradeceu ao receber a placa Yvonne Silveira. Nos intervalos, um momento especialíssimo com números musicais de Roberto Mont’Sá e Lucinha Macedo ao teclado (Roberto, aplaudido de pé ao interpretar o clássico “Granada”). Após a reunião, um fino coquetel de confraternização. 

Reflexão
“Virtude é beleza de uma pessoa. É o que a torna adorável e única. É a cor, a forma, o design da personalidade. Sua mais pura expressão é revelada no olhar, no agir, no falar. Tudo aquilo que estiver próximo a ela estará preenchido de qualidade. A virtude brilha de dentro para fora, tocando tudo que encontra: as células, o corpo, o meio ambiente, a fibra do planeta. Preenche o que está vazio, cura o que está doente, acomoda o que perturba. Luz – As estrelas do céu se tornam muito mais visíveis quando não há luar. É no contraste com a escuridão que seu brilho é captado pelo nosso olhar. Da mesma forma, nós somos as estrelas da terra. Estamos aqui para brilhar quanto maior for a escuridão ao nosso redor. O mundo está precisando dessas centelhas curativas. Quando lembramos que somos feitos de luz adquirimos poder para superar qualquer dificuldade que venha surgir no palco da vida”. 

Etiqueta
Um rudimentar e comum fato que sempre acontece: comer pão de couvert de faca e garfo, quando o elementar é usar os dedos. Faca e garfo só quando um dos petiscos exigir. Quem nunca viu azeitona voadora em restaurante? Na luta para pegar a bichinha com o garfo, o comensal canhestro acaba mandando-a para o espaço. Se ela fosse simplesmente apanhada com os dedos e levada à boca, ninguém correria o risco de levar uma “azeitonada” pela frente.

Aprendendo
Troca-troca partidário: plural. Abriu-se a janela partidária. Parlamentares podem mudar de sigla. É uma festa. Na farra, pintou a dúvida: qual o plural de troca-troca? A duplinha não goza de privilégios. Segue a regra do casal formado por palavras repetidas. Só a última ganha s. É o caso de pula-pulas, quebra-quebras, quero-queros, tico-ticos. E, sem dúvida, troca-trocas.

FIGURAS E FATOS

Elogios a quem merece
Temos por princípio elogiar quem merece. Pelas qualidades, trabalho, maneira de ser, por tudo o mais. Porque entendemos que o ser humano deva ser assim. Sentir firmeza e gosto pelo que o semelhante faz. Sem se contaminar pela maldade humana, ou melhor, pelas atitudes daqueles que só sabem ultrajar. Podem ganir, podem espernear, morrer de inveja deles, quem assim o referir. Porque mereceu, receberá o nosso aplauso. Não fazemos isso para ter badalação ou benesses em troca. As mensagens que nos mandam, comovem-nos. E sempre estamos aprendendo coisas tocantes com os enaltecidos, em nossos quase 39 anos de jornalismo. Em nosso recente aniversário foi um exemplo inesquecível. Quanta gentileza, quanto carinho, quanta atenção e quanta gratidão.
 
Adeus à vida pública
Sem atuação desde 2014, Walfrido dos Mares Guia acaba de oficializar a sua retirada da vida pública com críticas à intolerância política e às “torcidas organizadas” que se especializam em “atacar e difamar adversários”. Mais um grande homem decepcionado com os rumos da política brasileira!
 
Falta lazer
Nossa cidade precisa se preocupar urgentemente com as áreas públicas para recreação, lazer e prática de esportes ao ar livre. O retrato atual revela uma realidade ainda muito longe da ideal, seja no volume dessas estruturas, seja na sua distribuição geográfica. Em geral, quanto mais populosa e pobre a região da cidade, menos acesso ela tem a esse recurso – e piores são os locais à sua disposição. Montes Claros precisa acelerar ainda mais o passo rumo à construção de mais áreas de lazer e entretenimento, sem descuidar, também, da manutenção das existentes.
 
Conflito na Síria
O mundo vê estarrecido o conflito na Síria, ceifando milhares de vidas inocentes. Há 7 anos, em 15 de março, começava o terrível conflito e já são quase 500 mil pessoas mortas, de acordo com projeções de centros de estudos e ONGs, e 5 milhões de refugiados. Orar por esta gente é preciso!
 
Violência doméstica
Um estudo feito pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) revelou que, em 2017, uma em cada 100 brasileiras abriu uma ação judicial por violência doméstica. Minas Gerais apresenta dados acima da média nacional – foram 15,2 processos a cada mil mulheres no ano passado contra 12,3 registrados no país. Em Montes Claros, a competente defensora pública Maísa Rodrigues vem realizando um trabalho dos mais elogiáveis em defesa da integridade física e moral das mulheres norte-mineiras. Vale o registro especial.
 
O sapo substitui do pato
A Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp) lançou, recentemente, a campanha Chega de Engolir Sapo contra os “juros mais altos do mundo”. Um sapo de 5 m de altura na entrada do prédio da entidade, na avenida Paulista, e outro de 3 m no mezanino, fazem parte da campanha, bem como a distribuição de folhetos explicativos, balões e sapinhos verdes. A Fiesp deu uma folga ao pato inflável.
 
‘Cocozódromos’ a céu aberto
Não pode e não deve. Levar cachorros para passear sem se esquecer os apetrechos necessários para fazer desaparecer os vestígios fisiológicos que os lulus deixam nas calçadas. Essa dica é especialmente útil para moradores de bairros que se transformaram “cocozódromos” a céu aberto... Ô nojo!
 
Bilionários brasileiros
Entre os mais de 2.200 bilionários existentes no mundo, estão 42 brasileiros. O primeiro lugar, mais uma vez, é ocupado pelo empresário Jorge Paulo Lemann, sócio do fundo 3G Capital e com participações na AB InBev, Burger King e Kraft Heinz. Mas quem diz que rico no Brasil não paga imposto não deixa de ter certa razão. No IR Pessoa Física de 2017, os 2,4% com maior patrimônio tiveram R$ 463 bilhões (ou quase meio trilhão) em rendimentos isentos de tributação.
 
Terminando
“Nunca te diminuas para caberes no mundo de alguém. Se não houver espaço para ti, não insistas. Quem te quiser de verdade na sua vida, fará tudo para que tu caibas, de forma inteira, sem que tu precises de te diminuir”. (Stephen Hawking)

 

 

 

 

Publicidade
Publicidade
Comentários