Lixão de Souto com cobras e escorpiões

JJ em Dose Dupla / 12/07/2018 - 09h48

Souto está entrando para a história com sua gestão cascão e tartaruga, onde tudo é devagar quase parando. Na limpeza também não é diferente. Desde janeiro de 2017, quando o “honestinho” assumiu a prefé, aumentaram em 48% o número de escorpiões na terrinha de JJ. Os dados são do hospital Universitário Clemente de Farias que recebe as vítimas. No bairro Eldorado, a rua Q está de fazer vergonha, intransitável e tomada por cobras, ratos e escorpiões. A prefé joga a culpa na população que também tem sua parcela, todavia o prefeito Souto não desenvolve nenhuma campanha visando resolver a questão do lixo e também não faz sua parte. No centrão da city, várias casas abandonadas estão virando depósito de lixo. O fato vem virando notícia e piada. No entanto, o prefeito que prometeu acabar com a taxa do lixo e apenas camuflou a mesma segue seu discurso mentiroso dizendo que tirou toneladas de lixo da cidade que já foi chamada de capital dos norte-mineiros. Que sujeira hein Souto!

Níver da Feira SAT
Hoje, às 18h, na praça Flamarion Wanderley, acontece a arrancada das comemorações de primeiro aniversário da feira SAT no São José. A idealizadora e diretora da feira, Rita Cristina, declarou à coluna que a feria já nasceu abençoada, vez que o saudoso padre Henrique esteve na estreia da mesma, abençoando a boa iniciativa, o pioneirismo e a diversidade, fruto de organização que conquistou o público. Rita divide o sucesso desta missão com os feirantes e o secretário de Agricultura, Osmane Barbosa. Na programação de hoje, shows inéditos e homenagens.

 

AS QUENTES DA POLÍTICA

Situação vergonhosa
A coluna recebeu denúncia de que o secretário de Obras de Souto, Guilherme Guimarães, trabalha pela manhã na Unimontes, horário em que deveria despachar na secretaria. Existe uma lei que especifica qual é a carga horária de um secretário municipal. Só Souto consegue fazer a mágica de ter um secretário trabalhando em faculdade pela manhã, quando a prefé tem em seu ambiente de trabalho um mesmo horário de serviço.

Abuso
Segundo o artigo 37 da Constituição Federal, é vedada a acumulação remunerada de cargos públicos, exceto quando houver compatibilidade de horários, não seria o caso deste secretário de Souto. Pelo que se vê, o prefeito da “ética” apoia a farra de duplos contra-cheques no palácio da Cula. É dinheiro do povo jogado fora.

Administração porca
Souto deveria adotar como símbolo de sua administração um porquinho, para se ter uma ideia, a reportagem do MGTV da Globo já voltou à imunda rua Q do bairro Eldorado, duas vezes. Até a Cemig fez a poda das árvores da rua e deu um mal exemplo deixando o lixo lá mesmo. Com milhões em caixa, o secretário de obras, Guilherme Guimarães, driblou a todos declarando recentemente à imprensa que a prefé não tem condições de asfaltar a rua que virou um lixão, local de cobras, escorpiões e que não passam carros, inclusive com crateras enormes que viraram depósito de lixo. Não existe sequer uma campanha educativa para a população não jogar lixo nas ruas.

Mau pagador
E o calote nos servidores demitidos em janeiro de 2017 continua. Souto pagou uns e deixou outros chupando o dedo na rescisão. Vergonhosamente este caso é inédito no Brasil. E o MP vai continuar com os braços cruzados? Onde está a nossa Justiça? É o calote vergonhoso nos trabalhadores.

 

Publicidade
Publicidade
Comentários