Muito papo...

Esportes Geraes / 21/12/2017 - 00h12

Nos anos 80, me acostumei a ouvir um bordão criado para a programação da Rádio BH FM - 102, 1 que dizia apropriadamente que a emissora não era como as demais que tinham “muito papo e pouca música” numa alusão não só as emissoras AM da época, como também ao fato de se vender uma coisa e mostrar outra na realidade. Nessa toada, acredito que certamente disposto a mudar o rumo da história, o Montes Claros Vôlei entra em quadra na noite desta quinta para mostrar que não é um time de “muito papo e pouca música”. Com um elenco gabaritado, até hoje o time não deu a tal “liga” que a gente esperava.

... e pouca música 
Em 11 rodadas, o time conseguiu a proeza de 9 derrotas, vencendo apenas 2 vezes. Com atletas como Sandro Carvalho, ex-seleção brasileira e Campeão pelo Sesi em 2011, além de Lorena, “xodozinho” do torcedor na campanha 2009/2010 mas que praticamente sumiu nesta temporada, a equipe não emplacou. No elenco ainda o central cubano Isbel Mesa, os ponteiros Luan, Najári e Lisandro Zanotti, o levantador Gabriel e tantos outros e mesmo assim, a equipe não consegue uma sequência de boas partidas. 
 
 Coró Barbosa
Ontem pela manhã, ao passar na porta do tradicional Café Galo, fui indagado pela enciclopédia esportiva, nosso querido “Coró Barbosa” sobre “...qual é a desse Montes Claros Vôlei? O time perdeu para o Caramuru jogando dentro de casa? Que força é essa que nós temos se perdemos até o poder de vencer frente a nossa torcida? Os times vem de fora e não tremem mais. Isso é preocupante” afirmou Coró. Para quem sabe e quem não sabe, Coró foi o grande treinador de todas as equipes de nossa querida Montes Claros, menos o Coroinha de Valdir Rosquinha. O velho Coronel sabe a arte da habilidade com as mãos, posto que defendeu “sem luvas” como gosta de dizer, o gol do nosso “Broca de Todos os tempos”.

Publicidade
Publicidade
Comentários