Pode isso, Arnaldo?

Redação Tech / 21/12/2017 - 00h17

Pela internet vários usuários reclamaram nos últimos dias que seus comentários, na página oficial da Prefeitura de Montes Claros no Facebook, estavam sendo deletados. Segundo os relatos, a maioria dos comentários que criticam a administração são apagados. 
A própria rede social disponibiliza ações para que qualquer pessoa possa “denunciar” comentários que, de alguma forma, agridam pessoas ou cometam crimes. Mas desde que as regras não sejam violadas, o que estão fazendo não é correto. Chama-se censura. As críticas devem ser recebidas com o intuito de crescer e acertar no futuro. Mais do isso, a fanpage deveria ser utilizada como uma ouvidoria, para receber as demandas da população e buscar soluções. 
Há alguns dias, uma resposta mal dada pela página ganhou repercussão negativa na cidade e, por isso, tiveram que se retratar. É preciso ter responsabilidade e criatividade para gerenciar redes sociais, além de “jogo de cintura” para responder sem atacar. 
Uma dica? Acompanhe o trabalho da rede social da Prefeitura de Curitiba. Veja como se trata o contribuinte de forma profissional. Se continuar assim, já vou logo avisando que é impossível deletar os votos nas urnas. 

Vai que cola
O Google disponibilizou o navegador Chrome dentro da Windows Store, a loja de apps oficial da rival Microsoft. O ato foi considerado ousado porque, em vez de colocar o aplicativo para você baixar, o botão de download era um atalho do link para o instalador.
Em outras palavras, você não precisaria mais abrir o Edge — ele era aberto automaticamente via Windows Store e a instalação começava na hora. Horas depois, entretanto, a página foi deletada.
A Microsoft explicou ao site The Verge o que aconteceu. “Nós removemos o Google Chrome Installer App da Microsoft Store porque ele viola as políticas da nossa loja”, explicou um porta-voz da empresa.
Por causa do Windows 10 S, qualquer navegador que seja disponibilizado na loja deve obrigatoriamente usar engines de HTML e JavaScript, diferente do Chrome. 

Enviei no grupo...
E agora? Muitas pessoas já se equivocaram e enviaram, por acidente, algo que não deveria para um grupo no WhatsApp. A solução já chegou há alguns meses quando o aplicativo de mensagem mais utilizado no planeta disponibilizou a função de “apagar para todos” que pode ser utilizada em até 7 minutos depois da publicação.
Se o grupo envolve o trabalho, o cuidado deve ser redobrado. Confira sempre depois de enviar, se o conteúdo foi realmente parar no lugar certo. A vida profissional é algo importante e esse tipo de equívoco pode acarretar manchas na carreira.
E não adianta colocar a culpa em terceiros. Na criança ou estagiário? Não vai colar. Se acontecer, assuma a responsabilidade e desculpa-se. Uma possibilidade é utilizar um número e celular especifico para a vida profissional. Semana que vem falaremos sobre misturar páginas pessoais com empresariais. Até.

 

 

Publicidade
Publicidade
Comentários