Maçã valiosa

Redação Tech / 28/09/2017 - 00h17

Com um valor estimado em US$ 184 bilhões, a Apple foi considerada, pelo 5° ano seguido, a marca mais valiosa do mundo, de acordo com análise do site Interbrand. A Maçã superou mais uma vez gigantes da tecnologia como Google (2ª), Microsoft (3ª), Amazon (5ª), Samsung (6ª) e Facebook (8ª). Porém, a Apple pode começar a se preocupar com o seu posto a partir dos próximos anos. Isso porque o seu crescimento quando comparado ao ano anterior foi de apenas 3%. Praticamente todas as outras concorrentes apresentaram um crescimento mais expressivo (considerando o valor da marca), com destaque para a Amazon (29%) e o Facebook (48%). Outros destaques da tecnologia são IBM (10ª posição), Intel (15ª), Cisco (16ª), Oracle (17ª), SAP (21ª), eBay (34ª), HP (53ª), Adobe (56ª), Sony (61ª), Huawei (70ª), Netflix (78ª), Tesla (98ª) e Lenovo (100ª).

Além disso, em relação às variações no valor de marca das empresas presentes no ranking, o Facebook foi a que mais apresentou crescimento, com 48%. O setor de tecnologia foi o terceiro que apresentou maior crescimento, com 8%. O segmento só ficou atrás do Varejo (19%) e do Artigos Esportivos (10%). Tendência mundial, a Netflix fez sua estreia na lista e deve crescer muito mais nos próximos anos.

Parabéns Google
Para comemorar os 19 anos, o Google lançou ontem um novo doodle interativo. A partir dele, o usuário pode girar uma “roda de surpresas” que dá acesso a 19 jogos ou atividades diferentes. Os Google Doodles são as versões modificadas do logotipo do Google, estáticas ou interativas, usadas especialmente para feriados, aniversários de pessoas famosas e importantes. Curiosamente, embora a data seja comemorada no dia 27, a empresa admite não saber exatamente a data em que surgiu. Antes de 2006, por exemplo, o aniversário era comemorado no dia 26 de setembro. Você pode acessar todos os arquivos de doodles em goo.gl/Wzuu9t.

Twitter 280 caracteres
O Twitter anunciou que começou a testar um novo limite de caracteres para as postagens na rede social. Em vez de 140, será possível escrever até 280 caracteres em cada mensagem. Contudo, por enquanto, os testes estão limitados a um pequeno grupo de pessoas. A novidade está sendo considerada porque, em determinadas línguas, é possível dizer muito mais em 140 caracteres do que em outras. No caso, as línguas privilegiadas pelo atual limite são japonês, chinês e coreano (que devem permanecer com limite) e precisam de muito menos caracteres para escrever a mesmas mensagem na comparação com línguas ocidentais.

 

 

 

Publicidade
Publicidade
Comentários