Não vale desistir

Editorial / 09/05/2018 - 05h24

A máxima de que “o brasileiro deixa tudo para a última hora” pode ser confirmada em Montes Claros: a expectativa da Justiça Eleitoral é a de que cerca de 5 mil pessoas deixem para hoje a transferência ou a retirada do primeiro título de eleitor. Elas tiveram cinco meses para regularizar a situação, mas o ato, como se vê, foi deixado para a data limite. Hoje é o último dia de prazo e a previsão é a de que a corrida até o cartório seja grande na maior cidade do Norte de Minas.

Tarefas inadiáveis com o trabalho, estudos ou família são apontados como motivo para protelar o compromisso eleitoral. No entanto, ter em mãos o documento que permite votar é de extrema importância para o exercício da cidadania. O cenário político brasileiro atual demanda, como nunca, que a população vá às urnas eleger seus representantes. O indivíduo que tem consciência de seus direitos e deveres deve entender este momento como boa oportunidade de fazer valer sua vontade, buscando um nome que possa representar, sobretudo, interesses que considere não apenas pertinentes, mas alinhados ao bem-estar geral. 

Estamos a cinco meses das eleições para presidente da República, representantes do Congresso Nacional, governadores de Estado e parlamentares estaduais. Hora ter documentos em mãos e pensar naqueles que consideramos ideais para nos representar no poder. Após o pleito, o papel dos eleitores continua com a fiscalização e a cobrança por políticas públicas. Só assim vamos construir um Brasil melhor.

O cenário político brasileiro atual demanda, como nunca, que a população vá às urnas eleger seus representantes

Publicidade
Publicidade
Comentários