‘Guerra’ nas BRs

Editorial / 04/07/2018 - 06h54

Estradas em condições precárias, motoristas imprudentes e veículos em mau estado de conservação. Todos esses fatores contribuem há décadas para milhares de acidentes nas estradas mineiras, envolvendo principalmente veículos de transporte de carga. A triste novidade é que, apesar de os números de desastres terem reduzido em 13%, as mortes cresceram 30%, de acordo com levantamento da Polícia Rodoviária Federal, baseado em comparativo de 2016 e 2017. Ou seja, os acidentes são cada vez mais graves e mais vidas são interrompidas no tráfego das rodovias. 

A situação das rodovias que cortam o Norte de Minas é uma das mais preocupantes. Falta de acostamento e sinalização, buracos e asfalto em condições ruins são o retrato das BRs 135 e 251. Somente nesta semana, sete pessoas morreram em dois acidentes na 135 envolvendo veículos de carga.

Há vários anos as duas rodovias sofrem com a falta de investimentos, prejudicando toda a região. Motivo que levou a deputada federal Raquel Muniz (PSD) a lutar em Brasília por recursos para asfaltamento e duplicação dos trechos da 135 e 251, garantindo mais segurança para quem circula pela região.

A BR-135 terá agora licitação para asfaltamento de 60 km de terra entre Manga e Itacarambi. A 251 pode ter emenda incluída no orçamento 2019 da União. O trabalho da parlamentar em defesa da melhoria das duas rodovias é de grande importância para o desenvolvimento da região, sobretudo para evitar que mais vidas sejam ceifadas.

Somente nesta semana, sete pessoas morreram em dois acidentes na BR- 135 envolvendo veículos de carga

Publicidade
Publicidade
Comentários