Um ano longo

Direto de Brasília / 02/01/2018 - 05h56

De todas as impressões que se tem de 2017, uma certamente é unanimidade: foi um ano longo. O ano começou sangrento, com o massacre nos presídios de Manaus, Boa Vista e Alcaçuz, com extrema violência. Depois veio a crise política com as dezenas de delações, denúncias e inquéritos dentro da Operação Lava-Jato, que incluíram até o presidente da República. O presidente sofreu uma sucessão de riscos de perder o cargo, mas acabou fechando o ano absolvido no Tribunal Superior Eleitoral no processo contra sua chapa com Dilma Rousseff e ainda teve a reforma trabalhista aprovada no Congresso.

2017 de altos e baixos
Em 2017 teve de tudo. Enquanto as atenções giraram em torno da política e suas implicações, brasileiros brilharam na música, com hits que ganharam o topo do mundo, como aconteceu com a cantora Anitta. Nos esportes, o destaque foi o contrato milionário do jogador Neymar com o francês PSG. Em meio a tudo isso, o terrorismo sempre esteve presente, abalando a confiança e cidadãos de todo o mundo, deixando centenas de mortos e feridos, sem indicativo de ‘cessar fogo’. 
 
Piso para a educação
O ministro da Educação, Mendonça Filho, assinou na quinta-feira (28) a portaria que estabelece um aumento de 6,81% para o piso salarial dos professores para 2018. O reajuste anunciado segue a Lei do Piso, que estabelece a atualização anual do piso nacional do magistério, sempre a partir de janeiro. Segundo o MEC, por estar acima do índice de inflação previsto para este ano, o piso nacional do magistério terá um salário de R$ 2.455,35, para jornada de 40 horas semanais. 
 
Nomes inéditos
Em 2017, cerca de 10% dos bebês nascidos no DF ganharam nome “inédito”- ou seja, que foi registrado apenas uma vez nos cartórios da cidade neste ano. De acordo com levantamento da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-BR) com base nas informações dos cartórios do DF prestadas à Central Nacional de Informações do Registro Civil (CRC Nacional), ao todo, foram contabilizados 45.951 nascimentos em Brasília até o dia 10 de dezembro deste ano. Ao todo, foram escolhidos 7.127 nomes diferentes. 
 
Feliz Ano Novo 
A todos os leitores da coluna DIRETO DE BRASÍLIA, desejo um feliz e próspero Ano Novo. Muito obrigada por acompanhar nossas publicações. Esperamos que 2018 seja um ano de boas notícias.

Publicidade
Publicidade
Comentários