Dízimo e imposto

Conversa Inteligente / 30/10/2017 - 22h04

A mesma capacidade de pedir o dízimo, na hora de pagar impostos algumas Igrejas mostram dificuldade. Entidades religiosas de todo o Brasil devem R$ 920 milhões em impostos e tributos à União. Esse valor inclui dívidas atrasadas que ainda estão sendo cobradas pela Receita Federal e débitos já incluídos na Dívida Ativa da União cobrados pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional. Esse total foi obtido a partir de um levantamento feito a partir de dados repassados pelos dois órgãos. Igrejas e entidades religiosas não pagam impostos relativos ao seu patrimônio como IPTU de locais de culto e IPVA de automóveis que pertençam a elas. Entretanto, elas precisam pagar contribuições não relacionadas às suas atividades religiosas como PIS, Cofins e o INSS de seus funcionários. Ou seja, não pagar dízimo é pecado, mas não pagar imposto é o quê?

 
Fora do PMDB
O deputado federal Rodrigo Pacheco está praticamente fora do PMDB. Correligionários acreditam que nos próximos dias ele trocará a legenda de olho na cadeira do governador Fernando Pimentel (PT) em 2018.
 
Sem decisão
O prefeito Humberto Souto (PPS) se mantém calado sobre a eleição do próximo ano. Até agora nada de manifestar apoio a quem quer que seja. Isso tem deixado aliados apreensivos, indecisos diante da eleição que já bate na porta dos pré-candidatos.
 
O poder
O presidente da Câmara Federal, Deputado Rodrigo Maia (DEM) gostou do poder, e articula nos bastidores a possibilidade de aumentar sua força política, buscando novos aliados para o projeto do seu partido em crescer o número de parlamentares no Congresso Nacional.
 
Vice distante do governador
O vice-governador e presidente do PMDB mineiro, Antônio Andrade, continua cada vez mais distante do governador Pimentel, articulando com as bases novos rumos para o partido ficar fora do governo petista. 
 
Tesoura atinge casas populares
O programa ‘Minha casa, Minha Vida’ sofreu um drástico esvaziamento com 293.450 unidades entregues, de janeiro a agosto, o que representa pouco mais da metade dos imóveis no mesmo período do ano passado.
 
Explode o ninho tucano
Pesquisa encomendada pelo PSDB mostra que 75% dos brasileiros não acreditam que o próximo presidente será um tucano. O estudo apontou três pilares para a descrença na legenda: a aliança com Michel Temer, a permanência de Aécio Neves (MG) no PSDB e as intermináveis brigas internas.


Em política, os aliados de hoje são os inimigos de amanhã.
Maquiavel

Publicidade
Publicidade
Comentários