O desfile cívico do Dia da Independência está marcado para começar às 8h, em frente ao prédio da Prefeitura Municipal. Várias instituições e escolas estaduais, municipais e particulares irão participar, além das Faculdades Funorte/Fasi e o Hospital das Clínicas Dr. Mário Ribeiro. A solenidade marca o fim da programação da Semana da Pátria, que movimentou a cidade nos últimos dias com manifestações culturais nas ruas e nas escolas.

Logo após a revista da tropa, momento que ocorre depois das honras militares, onde a autoridade homenageada ou visitante é convidada a passar à revista a tropa-perfilada em sua honra, começa o desfile com dispersão na avenida Sanitária, em frente ao Chico’s Bar, com o palco montado em frente ao Banco Itaú, onde as autoridades vão discursar.
 
PATRIOTISMO
Uma das instituições de ensino participantes é o colégio Impar, que levará para as ruas o tema “Pátria Amada”. A diretora Fernanda Tavares ressalta a importância de incentivar os alunos a conhecer a história do Brasil.

“Haverá a representação de alunos e professores com roupas de gala, o uniforme do colégio com as cores da bandeira do Brasil. É muito importante resgatar o patriotismo e instigar os estudantes a respeito dos valores e da importância das pequenas atitudes para contribuir para um país melhor”, afirma a diretora Fernanda.
 
SEMANA DA PÁTRIA
O professor de história Vailson Wagner destaca que, durante a Semana da Pátria, os alunos realizam diversas atividades relacionadas à Independência do Brasil. Acompanharam um momento cívico ao som do Hino Nacional e o hasteamento da bandeira, além de apresentações culturais, e visitaram a Câmara Municipal durante sessão plenária.

Movimentos realizam marcha
Amanhã a cidade também receberá o 23º Grito dos Excluídos. A mobilização deste ano tem como lema “Por Direitos e Democracia, a luta é todo dia”. Além das pastorais sociais da Arquidiocese de Montes Claros, estão participando da ação o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), o Levante Popular da Juventude, o CAA (Centro de Agricultura Alternativa), a Frente Brasil Popular e comunidades quilombolas.

Os grupos se mobilizarão a partir das 7h30 na Praça da Matriz (em frente ao Centro Cultural). A organização pede que os participantes levem bandeiras, faixas e lanche para partilhar.

O Grito dos Excluídos acontece em todo o Brasil na Semana da Pátria e neste ano entre as reivindicações estão “reformas” de todos os tipos. Uma das representantes do movimento, Sonia Gomes de Oliveira, explicou que o Grito dos Excluídos vai sair do Chico’s Bar e fará o trajeto na via contrária à rota do desfile, com término no pátio da prefeitura.

“Vamos fazer o percurso contrário, ou seja, enquanto o desfile vem para a avenida, nós vamos para a prefeitura”, explica Sonia Gomes.