Alunos do curso de Educação Física da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) realizaram ontem um manifesto em frente à reitoria. Eles se queixaram do atraso no início das aulas e do número insuficiente de professores.

A estudante Graciely Luci deveria está no sétimo período do curso de educação física, mas devido os problemas da grade, não conseguiu iniciar as matérias do sexto nesse semestre letivo. 

“Tenho que fazer oito matérias, porém há aulas com apenas três professores. Não tenho uma previsão de quando irei formar. É uma falta de respeito porque para estar aqui temos um gasto com transporte e tempo”, desabafa. 

O professor José Andrade pontua que existe uma ordem para que a folha de pagamento da instituição seja reduzida e cobra uma postura transparente. “A alegação da reitoria é que a responsabilidade pelo atraso na contratação é de outros departamentos, mas na verdade a gestão tem criado subterfúgios para impedir a contratação desses servidores em nome de economizar”, relata. 

Em nota, a Unimontes informou que o curso de Educação Física conta com o mesmo número de professores do ano de 2016 – ao todo, 55. E que neste ano o número de efetivos foi ampliado em razão das nomeações de aprovados no concurso público. 

A instituição ainda informou que o representante do Departamento de Desenvolvimento de Recursos Humanos se reuniu ontem com os alunos e solicitou aos estudantes que verifiquem com a chefia e coordenação do curso os motivos pela falta de professores já que o número de docentes é o mesmo do ano passado. Caso tenha justificativa para contratar mais professores designados será feito processo seletivo simplificado.