Começa a funcionar hoje uma a nova unidade prisional em Montes Claros. A estrutura, que é anexa ao Presídio Regional, disponibiliza 210 vagas para detentos e ocupa uma área de 3.200 m². Segundo a Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap), o investimento total da obra foi de R$ 11,2 milhões.

A nova estrutura conta com 26 celas comuns, com capacidade para oito presos cada; duas celas para pessoas com necessidades especiais; oito celas individuais; cinco salas de atendimento; três salas de aula e uma biblioteca.

Outra novidade é que a carceragem permite aos agentes penitenciários abrirem e fecharem as celas pela parte superior da edificação, evitando assim o contato direto com os detentos, minimizando possíveis riscos.

Atualmente Montes Claros conta com duas unidades prisionais. O Presídio Alvorada com capacidade para 262 detentos e a o Presídio Regional de Montes Claros com 592 vagas.

A pasta não informa a quantidade de detentos nas unidades por questão de segurança.

Ainda de acordo com a secretaria, as unidades prisionais oferecem aos presos o direito ao trabalho, estudo, atendimento psicossocial, saúde e jurídico.

DENÚNCIA
No início deste mês, parentes de detentos do Presídio Regional de Montes Claros denunciaram ao Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) ações de maus-tratos contra os internos. A Promotoria de Defesa dos Direitos Humanos solicitou um relatório à direção da unidade prisional.

Agora, o MPMG aguarda a conclusão dos laudos periciais a respeito de supostas agressões sofridas pelos presos.

Os exames devem ficar prontos até o mês que vem, quando agentes penitenciários e detentos serão ouvidos pela promotoria.