Moradores do bairro JK reivindicam a permanência do pelotão de Polícia Militar construído com verba da comunidade. O fechamento da unidade, há 12 dias, é uma medida estabelecida pelo governo do Estado e repetida em outros municípios, dentro de uma reformu-lação da corporação, que limita o número de companhias e coloca mais militares nas ruas. 

O pelotão JK, que ficava na avenida Osmani Barbosa, principal via do bairro, foi construído em 2014 no terreno doado pela Prefeitura. Moradores e empresários da região doaram todo material necessário para a edificação da unidade. 

Subordinada ao 50º Batalhão de Polícia Militar, atendia a 14 bairros, cinco comunidades rurais e sete outras localidades de Montes Claros. Com o fechamento, a comunidade terá apenas uma unidade móvel que irá atuar das 12h às 20h, o que aflige moradores. 

“Aqui temos várias faculdades próximas e à noite o fluxo de pessoas é bem intenso. Com o pelotão, nos sentíamos mais seguros, pois funcionava durante um período maior”, conta Deyvison Hoed, que trabalha no JK. 

Bianca Caires tem uma copiadora na avenida Osmani Barbosa e conta que a população está insegura sem a presença constante dos militares. “Eu ficava com meu comércio aberto até mais tarde. Agora fecho ainda de dia, porque tenho medo da criminalidade”. 

Em nota, a assessoria de comunicação da PM informou que a proposta de centralização de companhias faz parte do Programa de Reestruturação da PM que será desenvolvido no Estado. O objetivo, segundo o texto, é racionalizar as estruturas administrativas nos diversos níveis, otimizando o emprego dos recursos humanos e logísticos. A nota informa ainda que o programa está em fase de estruturação e haverá o envolvimento da comunidade no processo.
 
REQUERIMENTO
Vereadores de Montes Claros, por meio do parlamentar Oliveira Lega (PPS), fizeram requerimento solicitando a permanência do pelotão. O documento será entregue para o comandante-geral da PM. Uma mobilização também evitou que a 67ª Companhia da PM do bairro Major Prates fosse fechada. “A permanência do pelotão foi uma vitória coletiva e mostra a força que o Norte de Minas tem. Quando unimos esforços, esquecemos diferenças e lutamos juntos por um bem maior. A população e a cidade sempre ganham”, afirma a deputada federal Raquel Muniz (PSD).