Quem passa pela praça Dr. Carlos, no Centro de Montes Claros, pode observar os vários buracos no meio do caminho. Quem faz o percurso distraído, mexendo no celular ou com pressa pra pegar o ônibus, perde a saudável chance de driblar tais armadilhas, e o resultado é o risco maior de acidentes. 

Apesar de a prefeitura ter tomado algumas medidas paliativas, tapando alguns buracos e consertando pontos de iluminação no local, a deficiência de manutenção vem causando inúmeros acidentes. E mesmo com todo o ziguezague, alguns pedestres acabam mesmo dentro dos buracos. 

“Esses buracos são um total descaso com a população. Meu pai, por exemplo, com 83 anos de idade, gosta de vir ao centro sozinho, e um buraco desses pode ser muito perigoso e causar danos irreparáveis nele, por conta da idade”, lamentou Silvana Cardoso, que estava na praça ontem enquanto aguardava o horário para uma consulta médica. 

Para os deficientes visuais o desafio de atravessar a praça é ainda maior. “É preciso medidas não só como estas de buracos nas praças mas em vários aspectos de nossa cidade”, completou Silvana.

G. S., uma das ambulantes da praça, que pediu para não ser identificada, relatou um grave acidente ocorrido recentemente.

“Todos na praça observaram uma senhora que caiu no buraco e fraturou a perna em três lugares. Foi preciso chamar o Samu para socorrê-la. Pode acontecer com qualquer um. Eu que trabalho aqui na praça há alguns anos venho presenciando algumas quedas que têm consequências muito graves”, disse.

Procurada, a Prefeitura de Montes Claros não respondeu aos questionamentos feitos pela reportagem sobre o assunto até o fechamento desta edição.